Evite o desperdício do arroz e mantenha a casa iluminada

As emissões de gases de efeito estufa na produção do arroz que é desperdiçado por 1 família ao longo de um ano é similar às emissões da geração de energia para manter 2 lâmpadas acesas por 2,5 anos.

 

O arroz é um dos alimentos mais consumidos no Brasil e, devido à sua versatilidade, está sempre presente na mesa dos brasileiros acompanhando diversas refeições. É muito comum sobrar um restinho de arroz, frequentemente jogado no lixo ao invés de ser reaproveitado em outras refeições. Isso pode ser até compreensível, já que todo mundo gosta de comer um arroz “fresquinho” e também porque, muitas vezes, as sobras do dia anterior acabam não sendo suficientes para uma refeição.

Além disso, os brasileiros tem certa “aversão” às sobras e preferem jogá-las no lixo ao invés de elaborar novas receitas que permitam seu reaproveitamento. Essa prática, além de ser ruim para o bolso, traz grandes impactos negativos ao meio ambiente se repetidas por um longo período de tempo.

Todo produto que consumimos já passou por várias etapas antes de chegar às lojas e às nossas casas, e com os alimentos não é diferente. A produção de qualquer alimento consome recursos como água, solo e insumos agrícolas, causando, por exemplo, a emissão de gases de efeito estufa que contribuem com as mudanças climáticas.

No caso do arroz, a “pegada de carbono” na sua produção representa a emissão de 2,7 quilos de dióxido de carbono equivalente (kgCO2eq) por quilograma de arroz produzido.

Se uma família de quatro pessoas desperdiçar 100 gramas de arroz* semanalmente, ao final de um ano terá descartado mais de 5 quilos desse alimento. Com isso, será causada uma emissão de 6,4 kgCO2eq associada à produção do alimento desperdiçado. Essa quantidade é similar à emitida na geração de energia elétrica suficiente para manter duas lâmpadas de LED acesas todos os dias, 4 horas por dia, ao longo de dois anos e meio.

Lembre-se disso antes de jogar o arroz fora e ajude a evitar o desperdício. Isso pode ser feito facilmente, tanto cozinhando somente o necessário como reaproveitando o que já está pronto em outras receitas ou misturando com o arroz “novo”.

*cerca de quatro colheres de sopa.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: