As sacolinhas chegariam até a Lua!

Se cada família brasileira* utilizar uma sacola plástica por dia, em um ano, seriam consumidas mais de 19 bilhões de sacolinhas, quantidade que, se enfileirada, cobriria uma distância similar a 16 viagens de ida e volta da Terra até a Lua.

 

Você já parou para pensar no impacto das sacolinhas plásticas descartáveis usadas para carregar suas compras?

Se cada família brasileira* utilizar uma sacola plástica por dia, em um ano, seriam consumidas mais de 19 bilhões de sacolinhas, quantidade que, se enfileirada, cobriria uma distância similar a 16 viagens de ida e volta da Terra até a Lua.

Portanto, quando for ao mercado, à feira ou ao shopping, dispense a sacolinha plástica descartável para carregar suas compras, e a substitua pelas ecobags (sacolas duráveis), caixas de papelão ou pelo antigo carrinho de feira que estava parado em casa há tempos. As ecobags agridem muito menos o meio ambiente, pois são resistentes e duráveis, e, no caso do carrinho, ainda evita que você carregue todo aquele peso nos braços, trazendo mais conforto às suas compras.

Reutilizar as sacolinhas para descartar o seu lixo doméstico também não é uma boa solução, isso porque os sacos de lixo são fabricados exclusivamente para essa finalidade. Não é uma boa a utilização de recursos naturais para algo que vai ser usado uma única vez e jogado fora. Assim, é melhor utilizar os sacos grandes de lixo, que são produzidos com materiais reciclados, colocando todo os resíduos orgânicos dentro dele. Para isso, basta forrar as latinhas de lixo do banheiro ou cozinha com jornal velho ou até mesmo não usar revestimento e fazer sua lavagem de tempo em tempo.

Além disso, por serem menos resistentes, são mais propensas a furarem ou rasgarem no trajeto entre a sua casa e o local de sua destinação final, podendo apresentar riscos de contaminação ambiental. Considerando que são descartadas em grande volume no meio ambiente acumulando-se em aterros, sem contar que a degradação das sacolinhas implica na geração de microplásticos que contaminam corpos hídricos e inserem-se na cadeia alimentar afetando a saúde de diversas espécies.

*Pessoas por residência brasileira: 3,3 (Censo 2010)

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: