Resíduos: os impactos do lixo produzido por brasileiros em um ano

Se todo o resíduo urbano descartado no Brasil, em 12 meses, fosse empilhado por toda a costa brasileira, resultaria em uma enorme muralha de lixo de quase 13 metros de altura

Arte: Alê Kalko

A cada ano que passa os brasileiros geram maiores quantidades de resíduos sólidos todos os dias e mais municípios enviam o lixo gerado pela população aos lixões, ao passo que a coleta seletiva ainda é precária.

Diante desse cenário, nos deparamos com um problema crescente que, se não começar a ser tratado urgentemente, no futuro poderá atingir proporções irreversíveis, prejudicando não só o meio ambiente, mas também a todos nós, que teremos de conviver com essas enormes muralhas de lixo.

Cada brasileiro produz mais de 1 quilo de lixo todos os dias. Se todo o lixo urbano descartado no Brasil fosse espalhado pela largura de uma estrada que percorre todo o litoral brasileiro (7,4 mil quilômetros de extensão e 3,6 metros de largura), em apenas um dia, teríamos um “tapete de resíduos” com 3,5 centímetros de altura.

Em apenas um mês, seria formado um muro de lixo de pouco mais de um metro de altura e, em um ano, o acesso às praias seria bloqueado por uma enorme muralha mal cheirosa de quase 13 metros de altura.

Imagine o quanto custa para a sociedade retirar, transportar, tratar e armazenar todo esse resíduo! A redução desse problema exige um esforço concentrado não só dos governos, do setor privado e das organizações do terceiro setor, mas também de toda a sociedade que tem importante papel como consumidores e geradores de resíduos.

O consumo consciente contribui para que as pessoas adotem novas práticas em suas rotinas que impactam melhor o meio ambiente e a sociedade. Em relação aos resíduos, tais ações podem fazer com que os consumidores repensem suas compras, evitando que grande parte desse resíduo seja gerado ou pelo menos reduzido, além de incentivar a reutilização dos produtos para outros fins antes descartá-los e ainda promover a cultura da reciclagem.

Saiba como separar seus resíduos para a reciclagem aqui.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: