Articulação

Além do trabalho em comunicação e educação, e projetos criados em parceria com empresas, faz parte da atuação do Instituto Akatu a articulação com diferentes atores da sociedade.

ARTICULAÇÃO – Governo / Políticas públicas

O objetivo é sempre engajar e mobilizar a sociedade para o consumo consciente e, ao atuar junto ao Governo, temos a possibilidade de dar escala e velocidade à transição para uma sociedade sustentável.

Nesse sentido, o Akatu busca trabalhar junto às instâncias de governo nacionais e de governança internacional para propor, apoiar e influenciar a formulação de diretrizes e políticas públicas que promovam o consumo consciente.

Entre outras iniciativas, são exemplos recentes da atuação do Instituto Akatu nesta área:

– participação no Comitê Gestor do Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis do Ministério do Meio Ambiente (MMA);

– estratégia de divulgação do Guia Alimentar para a População Brasileira do Ministério da Saúde, lançado em 2014;

– participação na Agenda Brasil Sustentável, conjunto de princípios e compromissos que têm por objetivo o comprometimento de candidatos a cargos executivos com o desenvolvimento sustentável do país.

ARTICULAÇÃO – Terceiro setor / Redes

O Akatu acredita que o trabalho em rede e o fortalecimento de iniciativas que promovam o consumo consciente e a sustentabilidade fazem crescer o movimento por uma sociedade de bem-estar, com maior escala e legitimidade.

Por isso, o Instituto participa e contribui com diversas ações e mobilizações que têm impacto direto na transformação da sociedade, rumo a um futuro mais sustentável. Confira alguns destaques recentes da atuação nesse âmbito:

– apoio em 2016 à exposição #RECICLOS, realizada pela Rede Educare e com curadoria do artista Mundano, que reuniu obras de treze artistas com a proposta de lançar um olhar transformador sobre os resíduos descartados diariamente nas ruas e aterros;

– assinatura, junto a outras entidades da sociedade civil, de carta enviada ao Senado pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) contra a aprovação de Projeto de Lei que extinguiria a rotulagem obrigatória de alimentos com ingredientes transgênicos, em 2015;

– participação na Rede SDSN (Sustainable Development Solutions Network) Brasil, que mobiliza conhecimento científico e tecnológico para endereçar os desafios do desenvolvimento sustentável, incluindo o planejamento e implementação da agenda dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODSs);

– adesão, em 2014, à Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura, iniciativa que visa contribuir para o avanço e a sinergia das agendas de proteção, conservação e uso sustentável das florestas, agricultura sustentável e mitigação e adaptação às mudanças climáticas;

– participação, desde 2013, na Rede ACV (Avaliação de Ciclo de Vida), que tem como missão disseminar o conceito de ACV como determinante na avaliação socioambiental de produtos e serviços, mobilizando as empresas, educando o consumidor e incentivando a elaboração de políticas públicas.

ARTICULAÇÃO – Internacional

Embora seja essencial dar atenção aos fatores locais na missão pelo consumo consciente, trata-se de uma agenda global com impacto em todo o planeta. Por isso, o Akatu também está presente em diversos eventos e conselhos internacionais, dialogando com os mais diferentes stakeholders envolvidos na causa. Confira abaixo um pouco sobre a participação do Instituto nessa esfera:

– participação em conselhos de programas de consumo e produção sustentáveis da UNEP (sigla em inglês para Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), acompanhando a execução do Programa de Informação ao Consumidor (CIP) e do Programa de Estilos Sustentáveis de Vida e Educação (SLEP);

– participação no Fórum Econômico Mundial em 2015, integrando os conselhos da Agenda Global nos temas Economia Compartilhada e Mobilidade;

– participação, em 2015, na COP21: Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, realizada em Paris, na França. O diretor-presidente do Instituto, Helio Mattar, integrou a delegação oficial do Brasil presente no evento histórico, que teve como resultado o Acordo de Paris, documento que marcou o compromisso global pela diminuição das emissões de gases de efeito estufa de maneira que o planeta evite o aumento de sua temperatura em mais de 2°C em relação aos níveis pré-industriais.