Portal iG: Cinco razões (que não a falta de chuva) para explicar a crise hídrica em SP

O Instituto Akatu participou de reportagem publicada no portal iG, sobre as razões da crise hídrica no estado de São Paulo. Especialistas consultados pelo iG…

O Instituto Akatu participou de reportagem publicada no portal iG, sobre as razões da crise hídrica no estado de São Paulo.

Especialistas consultados pelo iG citam como causas o desmatamento, a ocupação desenfreada das áreas de manancial, a falta de planejamento e as perdas e desperdícios na rede de transmissão de água.

Gabriela Yamaguchi, gerente de comunicação do Instituto Akatu, falou sobre as perdas na rede de transmissão de água.

De acordo com dados da Sabesp, a região metropolita de São Paulo tem perda de 20 a 25% de água na transmissão, na tubulação. “Chama a atenção que nenhuma ação para reparar estas perdas tenha sido divulgada. Embora existam lugares no Brasil onde este número é ainda mais alto, nós não podemos perder este volume enorme de água. Sabemos que diminuir a pressão é apenas um paliativo. É preciso melhor a transmissão”, afirma a gerente do Instituto Akatu, Gabriela Yamaguchi.

Gabriela disse à reportagem do iG que existem diferentes tipos de grandes consumidores de água, como grandes condomínios, indústria, agronegócio e empresas que necessitam de água para produzir. “O agronegócio é responsável por 80% do consumo de água, de acordo com médias mundiais da ONU [Organização das Nações Unidas]. É aí na verdade que a gente deve ter meta de redução de consumo. Mas isso não é do dia para a noite, tem de ser planejado até porque a gente precisa ter o que comer”, diz. Ela afirma que a redução de desperdício tem de ser objeto em todos os setores e feito de forma planejada. “Não adianta colocar só nas costas do consumidor, que de fato é quem menos consome”, avalia.

Leia a reportagem Cinco razões (que não a falta de chuva) para explicar a crise hídrica em SP, publicada no portal iG, no dia 25 de janeiro de 2015.

 

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: