Folha de S. Paulo: canudinho é o mais efêmero dos descartáveis poluidores

O jornal entrevista Helio Mattar, que ressalta sobre os perigos do descarte inapropriado de lixos plásticos.

A Folha de S. Paulo publicou, no dia 05 de fevereiro, reportagem alertando sobre o uso excessivo de canudinhos de plástico no mundo, que são grandes poluidores do meio ambiente.

Hélio Mattar, diretor-presidente do Instituto Akatu, foi um dos entrevistados. “O canudinho é de uso único e é absolutamente desnecessário. O que as pessoas não percebem é que o uso de algo completamente inútil traz custos para o consumidor, para o meio ambiente e para a sociedade”, afirma ele.

A matéria também cita dados levantados pelo Akatu. “Empilhando os canudos consumidos por brasileiros em um ano em um muro de 2,10 metros de altura, seria possível dar uma volta completa na Terra, numa linha de mais de 45.000 quilômetros”.

Leia a reportagem completa no site da Folha de S. Paulo.

Gostou da notícia? Compartilhe!
Ajude a disseminar o Consumo Consciente entre os seus amigos.
Compartilhe:
Leia mais: