Resíduos

Carrefour cria postos de coleta de óleo de cozinha usado no Rio de Janeiro

Só 17% dos consumidores destinam corretamente o material; na pia resíduo causa entupimento da tubulação e contamina a água

As nove lojas do Carrefour no Estado do Rio de Janeiro foram equipadas com coletores de óleo de cozinha usado. O óleo nelas coletado é encaminhado para reaproveitamento como matéria-prima na produção de sabão e biodiesel. Apoiada pelo programa da Cargill, “Ação Renove o Meio Ambiente”, por meio da marca Liza, a iniciativa do Carrefour pretende se tornar referência para os 2 milhões de clientes que passam mensalmente em suas lojas.

Em São Paulo, a experiência da rede varejista começa a dar resultados. Conforme levantamento feito pela empresa de pesquisa Nielsen, o consumo de óleos e azeites no Estado, em 2011, chegou a 242,2 milhões de litros. Segundo dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), um litro de óleo pode contaminar até 25 mil litros de água. A contaminação aumenta a dificuldade no tratamento da rede de saneamento, o que pode vir a causar um acréscimo nas tarifas de água. Mais: o óleo jogado diretamente na pia gruda nas tubulações de esgoto, em casa e na rua. Com o tempo, formam-se grandes “bolas” de óleo endurecido, que entopem o encanamento. A única saída, nesses casos, é quebrar a construção e arrancar o resíduo de óleo, ou seja, um transtorno no encanamento doméstico e na tubulação pública.

Os 73 postos de coleta de óleo instalados pelo Carrefour em São Paulo pretendem minimizar estes impactos, com o auxílio do consumidor. Neste primeiro ano, foram recolhidos 211 mil litros de óleo só nos postos da rede. "Do ponto de vista do consumidor, a ação incentiva que práticas sustentáveis sejam realizadas ao alcance de todos, além de reforçar nossa política de sustentabilidade e contribuir para a preservação do meio ambiente”, afirma Paulo Pianez, Diretor de Sustentabilidade do Carrefour.

O consumo de óleos e azeites na cidade do Rio de Janeiro em 2011 – chegou a aproximadamente 68 mil toneladas (cerca de 75,5 milhões de litros), segundo dados da Nielsen. A Cargill realizou uma pesquisa em outubro nesse mesmo ano com 7.500 consumidores na cidade carioca para traçar um perfil sobre os hábitos de destinação do resíduo pós-consumo. Os resultados indicam que 74% declaram ter conhecimento sobre a importância da reciclagem, mas apenas 17% destinam corretamente. Para 44% dos consumidores, o esgoto era o principal destino.

Para descartar corretamente o óleo de cozinha usado, basta armazená-lo em uma embalagem PET, tampar a garrafa com firmeza e entregar em um dos postos de recolhimento.

Disseminando boas práticas
A Cargill, que viabilizou o programa de recolhimento de óleo no Carrefour, pretende ampliar os postos de coleta para condomínios, restaurantes, empresas e escolas. “Nossa intenção é aumentar cada vez mais o alcance e as parcerias do programa, de modo a facilitar o descarte e a participação dos consumidores” explica Andrés Eizayaga, gerente comercial da área de produtos de consumo da Cargill. No Rio de Janeiro, o óleo coletado é encaminhado à empresa S.O.S. Óleo Vegetal, que realiza o processamento e destina 80% dele para a produção de sabão e 20% para a de biodiesel. As garrafas PET recolhidas na ação são utilizadas como matéria-prima para a construção de novos coletores.

O Carrefour e a Cargill são apoiadores do Akatu.


Siga no twitter.
Curta no facebook.
Adicione no orkut.

 

Comentários

Tatiane
30 out 2013
8 4
Gostaria de saber se o Carrefour de belfor-roxo participa tmb!! obrigadaaa!!!
Responder Reportar Abuso
sidnei
25 jun 2012
0 0
Gostaria de saber se o carrefour de campo grande RJ participa desta iniciativa
Responder Reportar Abuso
Fechar

Esqueci minha senha

Digite seu e-mail e clique em "Procurar" para recuperar sua senha.
Sua senha foi enviada para o e-mail informado.
Não encontramos seu e-mail em nossos registros. Se você não tem uma conta Akatu, cadastre-se aqui.
Ocoreu um erro inesperado. Por favor, tente mais tarde.
enviando...