Mudanças Climáticas

Evitar desperdícios nas festas de fim de ano ajuda a combater as Mudanças Climáticas

O final do ano é um ótimo momento para reflexões. Pensar sobre nossos hábitos de consumo e estilo de vida pode trazer muitos benefícios ao próprio bolso, à sociedade e, principalmente, ao meio ambiente






















Com o fim do ano se aproximando e a poucos dias do Natal, chega também a tradicional corrida às lojas para as compras dos mais diversos presentes, lembranças, enfeites e, claro, da ceia! No entanto, você já parou para avaliar os impactos de tudo o que é consumido neste período? O excesso de consumo e o desperdício têm consequências muito negativas e influenciam, inclusive, nas Mudanças Climáticas pelas quais o planeta vem passando.

Além de usar recursos naturais e humanos, tudo o que consumimos gera gases de efeito estufa (GEE) que provocam o aquecimento global. É o caso de aparelhos eletrônicos, de roupas e de móveis, apenas para citar alguns entre inúmeros exemplos de itens dados como presentes nessa época e cujas produções emitem gases poluentes. Por isso, é muito importante refletirmos profundamente antes de comprar apenas por achar que o afeto entre as pessoas precisa ser necessariamente expressado por meio de presentes.

Além de todos os impactos financeiros e ambientais consequentes das compras, é possível alimentarmos uma nova cultura em que esses objetos não sejam considerados mais importantes que a presença das pessoas amadas. “No Instituto Akatu, sugerimos tirar o foco de comprar, dar ou receber presentes e valorizar o ato de estar junto das pessoas que são importantes para nós. Não se trata de consumir ou não. O consumo é uma parte necessária da vida. O importante é dar uma maior importância para o que nos faz bem e não para as coisas”, explica Helio Mattar, diretor presidente do Instituto Akatu.

Um estilo de vida mais sustentável sugere que as pessoas revalorizem a vivência, a experiência e as emoções em oposição aos bens materiais. Essa tendência já foi apontada em uma pesquisa realizada pelo Instituto Akatu em 2012. “Para você, o que é felicidade?” Essa foi uma das perguntas que o Akatu fez a 800 brasileiros de todas as regiões do país. Os resultados da pesquisa mostraram que os entrevistados – independentemente de fatores como classe social ou faixa etária – associam sua felicidade muito mais ao bem-estar físico e emocional e à convivência social do que aos aspectos financeiros e à posse de bens.

O impacto da comida e das decorações

Outros itens que tornam importante a reflexão em épocas como o Natal e o réveillon são as decorações e os alimentos. Será que é mesmo necessário comprar enfeites novos a cada ano? E luzes decorativas, que além do gasto na aquisição, também consomem energia elétrica desnecessariamente? No caso das refeições, é claro que toda família gosta de se reunir em torno de uma ceia caprichada, mas com um planejamento básico é possível fazer isso sem acarretar em um desperdício grande de comida.

Ao longo do ano, a campanha #ClimaMuitoLoko vem mostrando como diversos aspectos do modo como consumimos impacta nas Mudanças Climáticas na Terra e como cada colaborar para combater esse problema. No caso dos Alimentos, um dos textos mostrou detalhadamente como o combate ao desperdício pode desacelerar drasticamente o aquecimento do planeta e como isso pode ser feito com a simples adoção de pequenas mudanças em nossos hábitos rotineiros. Nos últimos dias antes do Natal e da festa de Ano Novo, as mesmas orientações devem ser consideradas com atenção redobrada, já que nesses eventos é considerado normal – e até obrigatório – uma abundância exagera de alimentos.

Dicas ajudam a tornar o final do ano mais sustentável

Em 2016, o Akatu criou uma série de dicas visando ajudar as pessoas a colocarem em prática ações que, de forma simples e descomplicada, podem ajudar muito a minimizar os impactos das festas no clima do planeta. São ideias relacionadas à escolha dos presentes, ao preparo da ceia e à decoração dos ambientes em que essas tão importantes celebrações acontecem. E além de terem consequências positivas para ao meio ambiente, essas atitudes também podem garantir um começo de Ano Novo mais fácil, já que também podem diminuir muito os gastos e aliviar os bolsos dos consumidores conscientes. Confira:

Presentes:

- Presentear amigos e familiares é prazeroso, porém, o valor do presente pode estar muito mais relacionado à sua criatividade e significado do que ao preço;
- Dê para os outros seus objetos ociosos (livros, objetos de decoração, etc.);
- Faça seus próprios presentes ou compre produtos artesanais feitos por comunidades, cooperativas ou instituições do terceiro setor e, sempre que possível, opte por objetos feitos com matéria-prima reciclada;
- Compre presentes usados em lojas do tipo brechó ou troque usando feiras, sites ou aplicativos;
- Já fez sua lista de compras? Agora é hora de pesquisar os fabricantes de produtos que sejam ambientalmente responsáveis. Informe-se sobre as empresas das quais vai comprar. Valorize as que comprovadamente praticam a responsabilidade socioambiental.

Alimentos:

- Dê preferência a alimentos cultivados na sua região ou em local próximo, reduzindo assim o custo de transporte e o desperdício, além de usar frutas, legumes e verduras orgânicos e da época;
- Planeje-se e compre a quantidade de alimentos que será consumida, exageros acarretam desperdícios.
Decoração / Embalagens:
- As embalagens também merecem uma atenção especial. Cerca de 30% de todo o lixo produzido no Brasil é formado por embalagens e isso causa grande impacto ao meio ambiente. Opte por embalagens mais simples e que possam ser reutilizadas. Na hora do descarte, encaminhe o material para reciclagem;
- Use enfeites artesanais ou feitos a partir de materiais reciclados. Após as festas, guarde os enfeites com cuidado e reutilize-os no próximo ano.

Bolso:
- Independentemente dos descontos anunciados, é importante o consumidor planejar a compra e comparar os preços. Em época de dinheiro curto no bolso e crise, nada melhor do que economizar, mas o essencial é não se levar pelos anúncios de desconto e pelo impulso de compra sem necessidade;
- Faça as contas antes de ir às compras. planeje, estabeleça um limite de gastos e não o ultrapasse. O fim de ano é um dos períodos do ano em que o consumidor mais entra no vermelho, por gastar além do que deveria. Reserve uma parte do 13º para os pagamentos de início de ano, como IPVA.

Leia mais:

Campanha #ClimaMuitoLoko conecta cotidiano das pessoas às Mudanças Climáticas

Capítulo 1 do #ClimaMuitoLoko: Para termos água em nossas torneiras, precisamos combater as Mudanças Climáticas

Capítulo 2 do #ClimaMuitoLoko: Mudar seus hábitos em relação aos alimentos pode diminuir o impacto no clima

Evite o desperdício de alimentos e ajude a desacelerar as Mudanças Climáticas

Capítulo 3 do #ClimaMuitoLoko: Preservar os oceanos é fundamental para regular o clima do planeta

Capítulo 4 do #ClimaMuitoLoko: Com a população mundial crescente, é preciso ajustar os padrões de consumo para o bem-estar de todos

Capítulo 5 do #ClimaMuitoLoko: Investir em transporte movido a energia limpa é essencial no combate às Mudanças Climáticas

Capítulo 6 do #ClimaMuitoLoko: Cidades Sustentáveis - novo estilo de vida ajuda a reduzir o impacto no clima e no bem-estar da população

Capítulo 7 do #ClimaMuitoLoko: Adotar o Consumo Consciente é essencial no combate às Mudanças Climáticas

Capítulo 8 do #ClimaMuitoLoko: Usar o dinheiro e o crédito com consciência ajuda no combate às Mudanças Climáticas

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar
Fechar

Esqueci minha senha

Digite seu e-mail e clique em "Procurar" para recuperar sua senha.
Sua senha foi enviada para o e-mail informado.
Não encontramos seu e-mail em nossos registros. Se você não tem uma conta Akatu, cadastre-se aqui.
Ocoreu um erro inesperado. Por favor, tente mais tarde.
enviando...