Consumo Consciente

Caderno “Consumismo infantil: na contramão da sustentabilidade” é lançado em Brasília

Publicação do Ministério do Meio Ambiente em parceria com o Instituto Alana é voltada para pais e professores

Ensinar às crianças a diferença entre querer e precisar é um dos principais objetivos do caderno que o Ministério do Meio Ambiente (MMA) lançou em parceria com o Instituto Alana, ontem (31/10), em Brasília. A publicação “Consumismo infantil: na contramão da sustentabilidade” traz informações preocupantes, que devem estar ao alcance de pais e educadores. Entre elas, o fato de que o público infantil passa mais de cinco horas por dia na frente da televisão, de acordo com dados do IBOPE. E que 64% de todos os anúncios veiculados nas emissoras de tevê, monitoradas às vésperas do Dia das Crianças de 2011, foram direcionados ao público infantil (Alana/UFES).

Amplamente ilustrado e com diversos tópicos que orientam pais e professores, a publicação é o terceiro volume da série Cadernos de Consumo Sustentável, publicada pelo Ministério do Meio Ambiente. O novo volume, voltado às sugestões de práticas e atitudes para os responsáveis pelos pequenos, incentiva medidas como o consumo de lanches mais saudáveis, feitos em casa, que geram menos lixos e descarte de embalagens; a prática da troca de brinquedos ao invés da compra de novos e propõe aos adultos que reflitam junto com as crianças sobre o ato da compra. Gabriela Vuolo, coordenadora de mobilização do Instituto Alana, explica que, hoje, as crianças recebem estímulos indiscriminados, que levam ao consumismo e a uma conduta insustentável. “Direcionar campanhas de marketing para o público infantil é se aproveitar da vulnerabilidade da criança para estimular um público que não tem condições de refletir sobre o quê e como está consumindo. É fomentar um padrão de comportamento totalmente inconsciente”, diz Vuolo.

A ideia da publicação surgiu no final de 2011, depois do MMA solicitar contribuições do Alana para a elaboração do Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis, o PPCS. “A partir daí, fomos nos aproximando. O resultado é um material desenvolvido com todo cuidado para ser uma ferramenta capaz de ajudar pais e educadores a abordarem de forma leve temas tão importantes”, complementa. Segundo Samyra Crespo, secretária de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental da pasta do Meio Ambiente, “a intenção é pautar a sociedade brasileira sobre a importância deste tema e preparar uma grande campanha de sensibilização da opinião pública no próximo ano”. Durante 2013, o Ministério da Educação deverá distribuir 70 mil exemplares da obra; o Ministério do Meio Ambiente, 10 mil e a Federação Nacional das Escolas Particulares (FENEP), mais 15 mil em todo o território brasileiro.

Baixe aqui a publicação.


Siga no twitter.
Curta no facebook.
 

 

Comentários

Valdecir da Silva
04 nov 2012
7 6
Muito boa essa campanha. trabalho com crianças há mais de 25 anos, na paróquia S. Domingos Sávio e S. Brás, e aprendi que onde vão as crianças os pais vão atrás, nem que seja só para saber aonde estão seus pimpolhos. Desenvolvemos muitas atividades religiosas, sociais e políticas seguindo esse princípio... Atingimos todos ou a maioria, ganhando e envolvendo os pequenos em nossos atividades. Às vezes é trabalhoso, mas funciona...
Responder Reportar Abuso
Fechar

Esqueci minha senha

Digite seu e-mail e clique em "Procurar" para recuperar sua senha.
Sua senha foi enviada para o e-mail informado.
Não encontramos seu e-mail em nossos registros. Se você não tem uma conta Akatu, cadastre-se aqui.
Ocoreu um erro inesperado. Por favor, tente mais tarde.
enviando...