Trabalho Escravo 19 matérias disponíves

Crianças estão vulneráveis às piores formas de trabalho forçado, alertam especialistas da ONU

Especialistas em direitos humanos alertam que meninos e meninas ainda correm risco de serem vítimas de formas de trabalho equivalente à escravidão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Trabalho infantil no Vietnã. Crédito: Creative commons/Wagner T. Cassimiro

 

Comentário Akatu: o alerta dado por especialistas da ONU – Organização das Nações Unidas – sobre o trabalho escravo infantil no mundo é grave. O trabalho infantil, além de ser uma prática ilegal, prejudica o desenvolvimento de crianças e adolescentes.  Empresas precisam criar formas de produzir em que garantam que não haja trabalho infantil ainda mais na forma de trabalho equivalente à escravidão e não levem crianças e adolescentes ao trabalho precoce de modo a não afastá-los do ambiente escolar, da convivência familiar e do lazer. É justamente na ...

Escravidão moderna atinge 45,8 milhões de pessoas no mundo

Segundo estudo da Fundação Walk Free, 58% dessas pessoas vivem em apenas cinco países: Índia, China, Paquistão, Bangladesh e Uzbequistão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Coleta de algodão no Uzbequistão. Creative commons /Chris Shervey

 

Comentário Akatu:  a existência da escravidão é algo absolutamente ultrajante. Todo consumidor deve conhecer a história dos produtos que consome, para se certificar de que sua produção não envolve atividades injustas e irresponsáveis, como exploração de trabalho escravo, infantil ou devastação ambiental, por exemplo.

 

Cerca de 45,8 milhões de pessoas em todo o mundo estão sujeitas a alguma forma de escravidão moderna. A estimativa é do relatório Índice de Escravidão Global 2016, da Fundação Walk Free, divulgado no dia 30 de maio.

Segundo o documento, 58% dessas pessoas vivem ...

ONU lança posição técnica sobre trabalho escravo no Brasil

A manutenção do conceito atual de “trabalho escravo” e a reativação da chamada “Lista Suja” estão entre as recomendações feitas pelo Sistema ONU no Brasil para evitar retrocessos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commons/Cícero R. C. Omena

 

Comentário Akatu:  a existência da escravidão é algo absolutamente ultrajante. Todo consumidor deve conhecer a história dos produtos que consome, para se certificar de que sua produção não envolve atividades injustas e irresponsáveis, como exploração de trabalho escravo, infantil ou devastação ambiental, por exemplo.

 

A Organização das Nações Unidas lançou no dia 29 de abril, no Brasil, um artigo técnico de posicionamento sobre o tema trabalho escravo, em antecipação às comemorações do Dia do Trabalho, em 1º de maio. Em 2012, existiam cerca de 21 milhões de pessoas submetidas a trabalho ...

Dados do IBGE mostram que exploração do trabalho infantil cresceu 4,5% em 2014

Os dados fazem parte de um estudo da Fundação Abrinq, que reúne os indicadores relacionados à infância e adolescência divulgados por órgãos oficiais brasileiros

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commons/Kheel Center

 

Comentário Akatu: o trabalho infantil, prática ilegal que prejudica o desenvolvimento de crianças e adolescentes por todo o mundo, é um grave efeito do modelo de produção e consumo da sociedade atual. Empresas e seus stakeholders precisam criar formas de produzir que sejam ambientalmente sustentáveis e socialmente justas em todas as etapas da cadeia, e, entre outros, não levem crianças e adolescentes ao trabalho precoce, afastando-os do ambiente escolar, da convivência familiar, do lazer e até mesmo da saúde. Mesmo porque é justamente na infância e na adolescência que se estabelecem, especialmente na escola ...

Nova lista do trabalho escravo traz 340 nomes

InPacto e Repórter Brasil publicam terceira edição da lista que traz o nome de pessoas e empresas flagradas com uso de mão de obra análoga a de escravo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Lista traz muitos nomes de fazendas - Crédito: Stuart Rankin

 

Foi publicada, na semana passada, a terceira edição da Lista de Transparência sobre Trabalho Escravo Contemporâneo, com 340 empregadores autuados por uso de trabalho análogo ao de escravo entre dezembro de 2013 e dezembro de 2015.

O Supremo Tribunal Federal mantém, desde dezembro de 2014, a decisão de bloquear o documento publicado semestralmente pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

As informações da Lista de Transparência sobre Trabalho Escravo Contemporâneo' foram compiladas pelas ONGs InPacto e Repórter Brasil a partir de dados fornecidos pelo Ministério ...

Fechar

Esqueci minha senha

Digite seu e-mail e clique em "Procurar" para recuperar sua senha.
Sua senha foi enviada para o e-mail informado.
Não encontramos seu e-mail em nossos registros. Se você não tem uma conta Akatu, cadastre-se aqui.
Ocoreu um erro inesperado. Por favor, tente mais tarde.
enviando...