Matérias com a Tag: Mudanças Climáticas 179 matérias disponíves

Hora do Planeta promove "apagão" simbólico em 25 de março

Criada há 10 anos, a campanha que chama atenção para as Mudanças Climáticas conta com a participação de milhares de cidades pelo mundo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Está marcada para o dia 25 de março a Hora do Planeta, blecaute voluntário e simbólico promovido pela organização ambiental WWF. Das 20h30 às 21h30, pessoas, entidades e empresas vão desligar as luzes para chamar atenção para as Mudanças Climáticas.

A Hora do Planeta foi criada em Sidney, na Austrália, em 2007. No ano passado, teve mais de sete mil cidades participantes. O Instituto Akatu apoia o evento. Escolas, instituições privadas e organizações também podem se engajar apagando as luzes e promovendo atividade. Em 2016, foi contabilizada a participação de 165 empresas, além de 39 escolas ...

Desafio estimula jovens a criarem projetos para reduzir as emissões de CO2

Até 12/06, estudantes de ensino técnico de Química e Meio Ambiente de São Paulo, Campinas e Salvador podem inscrever projetos e os que mais contribuírem para a meta brasileira de reduções de Gases de Efeito Estufa (GEE) têm mais chances de ganhar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hoje, 08 de março, o Instituto Akatu e a Dow lançam o Desafio Redução CO2, para estimular e engajar jovens brasileiros, estudantes de ensino técnico, a criarem projetos que contribuam para que o Brasil atinja a meta de reduzir suas emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE), colaborando com a desaceleração do aquecimento global. Até 2025, o Brasil assumiu um compromisso de reduzir sua emissão de gases de efeito estufa em 37% - o ano base é 2005.

Podem participar equipes formadas por professores e alunos (no mínimo 3 e no máximo 6) das escolas técnicas ...

Professor da USP comenta ODS sobre energia renovável

Aquecimento Global poderia ser desascelerado com maior adoção de energia limpa, mas o investimento em pesquisas sobre o assunto é pequeno, comenta o professor José Eli da Veiga

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Produção de energia eólica - Crédito da foto: Chuck Coker/Creative Commons

 

A coluna Sustentáculos, da Rádio USP, especializada em sustentabilidade e meio ambiente, abordou em sua edição de fevereiro o 7º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU: "Energia Limpa e Acessível".

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são uma agenda mundial com 17 objetivos e 169 metas para 2030. Aprovados em setembro pelos 193 Estados-Membros da ONU, na Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, os ODS abordam três dimensões do desenvolvimento sustentável: a econômica, a social e a ambiental. A implementação dos ODS é um desafio que ...

Brasileiros querem gerar a própria energia

Pesquisa Datafolha mostra que, a despeito da resistência das distribuidoras elétricas, estamos mais conscientes dos benefícios da autogeração de energia; próximo passo é facilitar o acesso

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito da Foto: Greenpeace

 

Comentário Akatu: É importante que os consumidores estejam atentos aos gastos da conta de luz, já que a produção de energia tem impactos econômicos, sociais e ambientais. A pesquisa da Datafolha, cujos resultados são apresentados na notícia abaixo, demonstra que há interesse da população em implantar sistemas domésticos ou em pequenos negócios para gerar sua própria energia elétrica, usando por exemplo painéis solares, basicamente em função da economia financeira que seria gerada.  Mas há outras vantagens: por ser renovável, a energia solar tem uma produção mais limpa que a energia elétrica atualmente produzida ...

Mudanças Climáticas ganham foco do Festival de Sundance

Sequência do documentário “Uma verdade inconveniente” será apresentada na abertura do festival

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Cena do documentário "Uma sequência inconveniente" que estreia no dia 19 de janeiro - Crédito: Paramount/Divulgação

 

O Festival de Sundance, evento anual de cinema independente criado pelo ator e cineasta Robert Redford, será realizado de dia 19 a 29 de janeiro com foco no tema Mudanças Climáticas.

O evento, em sua 33ª edição, acontece em Park City, no estado de Utah, nos Estados Unidos. Foram escolhidos para o festival 113 longa-metragens de 32 países.

Será apresentada na abertura do festival a sequência de “Uma verdade inconveniente”, documentário sobre o aquecimento global e as Mudanças Climáticas que mostra a campanha ...

Evitar desperdícios nas festas de fim de ano ajuda a combater as Mudanças Climáticas

O final do ano é um ótimo momento para reflexões. Pensar sobre nossos hábitos de consumo e estilo de vida pode trazer muitos benefícios ao próprio bolso, à sociedade e, principalmente, ao meio ambiente






















Com o fim do ano se aproximando e a poucos dias do Natal, chega também a tradicional corrida às lojas para as compras dos mais diversos presentes, lembranças, enfeites e, claro, da ceia! No entanto, você já parou para avaliar os impactos de tudo o que é consumido neste período? O excesso de consumo e o desperdício têm consequências muito negativas e influenciam, inclusive, nas Mudanças Climáticas pelas quais o planeta vem passando.

Além de usar recursos ...

Gás metano dispara e ameaça meta de 2 graus

Estudos mostram que concentração na atmosfera do segundo gás de efeito estufa mais importante aumentou 14 vezes em 9 anos; desmatamento e agricultura lideram causas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gado bovino em Sertãozinho (SP). Crédito: Creative commons/Secretaria de Agricultura e Abastecimento de SP

 

Comentário Akatu: é alarmante o resultado do estudo da rede GCP (Global Carbon Project), mencionado na reportagem abaixo, sobre o aumento na atmosfera da presença do gás metano – um dos principais gases de efeito estufa que causam o aquecimento global e as consequentes  Mudanças Climáticas. Entre as principais causas estão o desmatamento e a agropecuária. E como o consumidor consciente pode contribuir para combater esses problemas? Sabendo que boa parte do desmatamento tem origem na necessidade de aumentar as áreas de pastagem para ...

Governo inicia diálogo com sociedade brasileira sobre metas do clima

Documento-base para Estratégia nacional de implementação da Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) do Brasil está aberto a comentários

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Céu de Brasília. Crédito: Creative commons/Senado Federal

 

Comentário Akatu: é muito relevante a iniciativa do MMA de receber contribuições da sociedade civil organizada sobre as ações que podem ser tomadas no combate ao aquecimento global, que causam as Mudanças Climáticas, como mostra a reportagem abaixo. O aumento da temperatura continua a ocorrer nos últimos anos como decorrência da crescente concentração de dióxido de carbono na atmosfera.Com o Acordo de Paris, o combate a esse problema ganhou atenção global e o Brasil é um dos países que mais pode contribuir com as metas, seja pelo combate ao desmatamento e ...

Duas cidades holandesas substituirão suas frotas de ônibus a diesel por modelos elétricos

Objetivo é zerar as emissões de gases de efeito estufa até 2020

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Transdev /Divulgação

 

A partir do dia 11 de dezembro, as cidades holandesas de Eindhoven e Helmond não terão mais ônibus públicos rodando com combustível diesel, segundo o site Treehugger. Eles serão substituídos por 43 unidades do modelo articulado Citea SLFA Electric - movido a eletricidade - fabricados pela VDL Bus & Coach, e que serão operados pela Transdev. O objetivo é zerar as emissões de poluentes e gases de efeito estufa até 2020. O governo de Amsterdã, capital do país, também planeja trocar sua frota pública por veículos elétricos, mas o prazo é maior: até ...

Degelo do Ártico ameaça o resto do mundo

Relatório apresenta 19 pontos críticos em que mudanças climáticas na região polar podem causar impactos permanentes; temperaturas em partes do Ártico estão até 20oC mais altas que a média histórica

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commons/NASA Goddard Space Flight Center

 

Comentário Akatu: o aumento da concentração de gases de efeito estufa na atmosfera é um dos principais responsáveis pelo crescente aquecimento global e consequente derretimento das geleiras do Ártico. Esse fenômeno poderá gerar impactos permanentes não apenas no Ártico, mas também em outras regiões do planeta, como aponta o relatório do Instituto de Pesquisas Ambientais de Estocolmo, mencionado na reportagem abaixo. Entre as causas das alterações climáticas estão o desmatamento decorrente da necessidade de terras para a exploração da pecuária extensiva em larga escala, , a utilização de meios de transportes, ...

COP 22: compromisso de reduzir aquecimento global não tem volta

A conferência, que ocorreu em novembro no Marrocos, teve o objetivo de regulamentar os detalhes sobre o Acordo de Paris

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commos/Climate Alliance

 

As nações participantes da 22ª Conferência das Partes sobre Mudança do Clima (COP 22)  – realizada no Marrocos, de 7 a 18 de novembro – reafirmaram o o compromisso de reduzir o aquecimento global e de construir uma agenda de trabalho para chegar a essa meta no prazo dois anos. A avaliação é do secretário executivo do Observatório do Clima, Carlos Rittl, e do coordenador da Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura , Marcelo Furtado, segundo a Agência Brasil.

A conferência teve o objetivo de regulamentar os ...

Usar o dinheiro e o crédito com consciência ajuda no combate às Mudanças Climáticas

Quando vale a pena gastar suas economias com promoções como as da Black Friday? Lembre-se de que o consumismo exagerado contribui para o aquecimento global






















No próximo dia 25 de novembro, acontece a Black Friday, data criada nos Estados Unidos para aquecer o comércio com a promessa de grandes descontos. No Brasil, o evento chegou com força há alguns anos e vem crescendo a cada edição. Mas será que vale a pena gastar o seu 13º salário em promoções tentadoras? Em que você está investindo seu dinheiro? Muitas ofertas podem parecer oportunidades imperdíveis, mas esse também é um ...

Brasil pretende apresentar plano para cumprir o Acordo de Paris neste mês

O governo fará uma consulta pública sobre o assunto para que todos os setores envolvidos com emissões de gases GEE possam se manifestar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Zona Norte da cidade de São Paulo. Crédito: Creative commons/Ricardo Castro Santos

 

Até o final deste mês, o Brasil deverá apresentar para consulta pública uma proposta de implementação de suas metas de redução de gases de efeito estufa (GEE), com o objetivo de cumprir o compromisso acertado no Acordo de Paris, que entrou em vigor no dia 4 de novembro. O governo brasileiro se comprometeu a reduzir as emissões totais em 37% até  até 2025 e 43% até 2030, em comparação com valores de 2005. Para atingir isso, listou algumas medidas, como zerar o desmatamento ilegal na Amazônia ...

Acordo de Paris entra em vigor, mas ONU alerta para necessidade de medidas urgentes

Relatório do PNUMA mostra grande diferença entre emissões de gases do efeito estufa que países prometeram cortar e o efetivamente necessário para manter a temperatura do planeta em nível seguro






















Esta sexta-feira, 4 de novembro, marcou a entrada em vigor do Acordo de Paris, por meio do qual países de todo o mundo se comprometem a adotar medidas que reduzam as emissões de GEE (Gases de Efeito Estufa) e, assim, contribuir no combate às Mudanças Climáticas. No entanto, antes mesmo do início da validade do Acordo, um novo relatório do Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas (PNUMA - UNEP na sigla em ...

Estudo da TNC indica que árvores em zonas urbanas podem salvar milhares de vidas

Pesquisa projeta impacto de plantio de árvores em 245 cidades de todos os continentes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Salvador (BA) está entre as 10 cidades da América Latina com maior ROI para material particulado.
Crédito: Creative commons/Eduardo Coutinho

 

Um novo estudo, conduzido pela The Nature Conservancy (TNC), revela que um investimento de apenas US$ 4 por habitante para plantio de árvores em algumas das maiores cidades do mundo beneficiaria a saúde de dezenas de milhões de pessoas, pela redução da poluição do ar e aquecimento das vias urbanas.

Divulgado na Conferência Anual da Associação Americana de Saúde Pública, o estudo Plantando Ar Puro (Planting Healthy Air) baseou-se em pesquisas locais sobre a limpeza ...

Reduzir consumo de carne beneficia saúde, economia e meio ambiente

Estudo britânico analisou a relação entre a saúde e as emissões de gases de efeito estufa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commons/Defesa Agropecuária SP

 

Um estudo, feito por cientistas do departamento de sustentabilidade da Universidade de Oxford, mostrou que a redução do consumo global de carnes pode melhorar a saúde, o meio ambiente e também a economia. Segundo os autores, esta é a primeira vez que as análises sobre a influência na saúde e nas emissões de gases de efeito estufa foram relacionadas. A pesquisa foi publicada na revista científica PNAS e divulgada no portal Ciclovivo, em outubro.

A criação de gado afeta o meio ambiente de diferentes formas e ...

Emissões de gases de efeito estufa aumentaram 3,5% no Brasil em 2015

Desmatamento foi o principal responsável por crescimento da poluição climática, que ocorreu apesar de queda recorde no PIB

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Camada de gases de efeito estufa no céu de São Paulo. Crédito: Creative commons/Gabriel de Andrade Fernandes

 

As emissões de gases de efeito estufa (GEE) no Brasil aumentaram 3,5% em 2015, em comparação ao ano anterior. A informação é do SEEG (Sistema de Estimativa de Emissão de Gases de Efeito Estufa), do Observatório do Clima, cuja quarta edição é lançada hoje, dia 27, no Rio de Janeiro.

Segundo o levantamento, o país emitiu 1,927 bilhão de toneladas brutas de CO2 equivalente (CO2e, a soma de todos os gases de efeito estufa convertidos em dióxido de ...

Estudo da OMM revela recorde na emissão global de dióxido de carbono

Pela primeira vez, as emissões de CO2 ultrapassaram 400 partes por milhão em 2015. E a tendência é continuar assim até o final deste ano

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fukuoka, Japão. Crédito: Creative commons/Mrhayata

 

No ano passado foi registrado um recorde de concentrações na atmosfera de gases que causam o efeito estufa e o aquecimento global, de acordo com um estudo da Organização Mundial de Meteorologia (OMM), divulgado no dia 24 de outubro. Pela primeira vez, as emissões de dióxido de carbono, CO2, ultrapassaram 400 partes por milhão (ppm). Essa taxa já havia sido atingida em algumas partes do mundo em 2015, mas nunca em uma dimensão mundial durante um ano inteiro. A pesquisa também mostra que as concentrações desse gás permanecerão assim durante todo ...

Desigualdade piora impactos das Mudanças Climáticas para os mais pobres

Novo relatório lançado pela ONU afirma que nos últimos 20 anos, 4,2 bilhões de pessoas foram afetadas por desastres naturais; países de baixa renda tiveram as piores perdas, cerca de 5% do PIB

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mumbai, na Índia. Crédito: Creative commons/Jon Hurd

 

Comentário Akatu: os desastres causados pelas Mudanças Climáticas estão afetando a população mundial, principalmente os mais pobres, como mostra a reportagem abaixo. De acordo com a ONU, as catástrofes climáticas de 2015 mataram 22.773 pessoas. E a situação pode piorar. O aumento da temperatura global, que gera essas alterações climáticas no planeta, se deve, principalmente, à crescente concentração de gás carbônico (e de outros gases de efeito estuga) na atmosfera. Entre as várias fontes de emissão desses gases estão o uso da terra, o desmatamento, a agropecuária, a indústria, o descarte ...

Sete dicas para diminuir a emissão de CO2 nas estradas

Simples ações podem trazer para o consumidor mais economia e sustentabilidade durante as viagens

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commons/jlrsousa

 

Sabia que algumas atitudes simples, como fazer revisões periódicas no automóvel, podem ajudar a diminuir seus custos com combustível, além de reduzir a emissão de gás carbônico (CO2) e outros gases de efeito estufa? Esses gases causam o aquecimento global e as Mudanças Climáticas. Veja aqui sete dicas para fazer viagens nas estradas de forma mais barata e sustentável. As sugestões são da BlaBlaCar – maior comunidade de viagens compartilhadas do mundo – divulgadas no site do Envolverde.

1. Direção. Alguns dos nossos hábitos de condução podem impactar a emissão de CO2 ...

Mês do Consumo Consciente tem ações que mostram crescimento da atenção ao tema





















 

Celebrado anualmente em 15 de outubro, o Dia do Consumo Consciente em 2016 mobilizou várias iniciativas que acontecem ao longo do mês, indicando uma aumento do interesse das pessoas pelo tema a partir de vários pontos de vista, como no combate ao desperdício de alimentos e no cuidado com resíduos.

O próximo final de semana será o mais movimentado do mês, com o Dia do Consumo Consciente no sábado, dia 15, e o Dia Mundial ...

Adotar o Consumo Consciente é essencial no combate às Mudanças Climáticas

Participação urgente de todos os atores da sociedade – indivíduos, empresas, governos e instituições – na luta contra o aquecimento global pressupõe escolhas mais conscientes na produção e consumo de produtos e serviços





















 

Celebrado em 15 de outubro, o Dia do Consumo Consciente, data instituída no Brasil em 2009 pelo Ministério do Meio Ambiente, estimula os consumidores a refletirem sobre os impactos sociais, econômicos e ambientais dos padrões de produção e consumo atuais baseados no consumismo – na cultura do excesso de bens materiais, do descartável e do desperdício.

O recém ratificado Acordo de Paris estabelece para os países de todo o mundo metas de diminuição de ...

Acordo de Paris contra Mudanças Climáticas entrará em vigor em novembro

Documento foi ratificado por 73 países, respondendo por 56,87% das emissões globais de gases de efeito estufa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commons/Arvid Rudling

 

O Acordo de Paris, que determina as diretrizes universais para o combate às Mudanças Climáticas e ao aquecimento global, entrará em vigor no dia 4 de novembro, segundo o anúncio do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, no dia 5 de outubro.

O documento foi ratificado por 73 países, respondendo por 56,87% das emissões globais de gases de efeito estufa, segundo a página oficial da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC). Para entrar em vigor, o acordo precisava da ratificação de pelo menos 55 países que somassem, no mínimo, 55% de ...

Novo estilo de vida ajuda a reduzir o impacto no clima e no bem-estar da população

As áreas urbanas podem ser parte do problema ou da solução das Mudanças Climáticas - vai depender das escolhas dos gestores públicos, do setor privado e dos cidadãos






















Ao escolher seus candidatos a prefeito e a vereador, os eleitores brasileiros geralmente levam em consideração algumas pautas tradicionais como educação, saúde, segurança e transporte público. Nem sempre a sustentabilidade entra em discussão, mas a verdade é que, no cenário das Mudanças Climáticas, as decisões relacionadas ao tema têm um forte impacto na qualidade de vida das pessoas que vivem nas cidades.

As zonas urbanas respondem hoje por pelo menos 40% das emissões globais ...

Investir em transporte movido a energia limpa é essencial no combate às Mudanças Climáticas

Usar carros elétricos compartilhados, andar de bike, caminhar a pé em pequenos percursos são atitudes que podem fazer diferença na queda de emissões de gases de efeito estufa






















Já pensou morar em uma cidade onde o transporte público é sustentável e funciona de verdade? Imagine as pessoas se deslocando, com facilidade, para vários bairros de metrô ou de bonde elétrico interligados – veículos que não emitem gases de efeito estufa, causadores do aquecimento global e das Mudanças Climáticas. Ou então pegar um ônibus movido a biogás ou dirigir um carro que funciona à base de biocombustíveis, que emite uma fumaça que ...

Brasil ratifica acordo do clima de Paris

Agora é lei: o país se compromete a reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 37% até 2025, e 43% até 2030 – em comparação aos níveis de 2005

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Céu poluído de São Paulo. Crédito: Creative commons/Diego Torres Silvestre

 

O presidente Michel Temer ratificou o Acordo de Paris, nesta segunda-feira (12), em cerimônia no Palácio do Planalto. O documento – assinado por 180 nações durante encontro sobre o clima na capital francesa em dezembro de 2015 – prevê limitar o aumento da temperatura do planeta em até 2ºC na comparação com os níveis pré-industriais , combatendo assim os impactos das Mudanças Climáticas. Para isso, o Brasil se comprometeu a reduzir as emissões de gases de efeito estufa, como o CO2, em 37% até 2025, e 43% até 2030, ...

Estudo reforça associação entre aquecimento global e Revolução Industrial

Segundo a pesquisa, temperaturas começaram a subir na Terra a partir dos anos 1830, em decorrência do início da atividade industrial no Ocidente

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pintura de D. O. Hill, Domínio Público

 

Comentário Akatu: O aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é um dos principais responsáveis pelo crescente aquecimento global e consequentes mudanças climáticas que vem ocorrendo em várias partes do planeta. E um dos grandes geradores desse problema é a poluição industrial. A reportagem abaixo relata o estudo da Australian National University sobre o início do aquecimento do planeta – estimado entre os anos de 1830 e 1850 –  e indica que a temperatura da Terra reagiu de forma rápida e mensurável ao pequeno aumento das emissões de CO2 ...

Formação de milhares de novos lagos na Antártida preocupa cientistas

O fenômeno é causado pelo derretimento de gelo provocado pelo aquecimento global

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commons/Euphro

 

Comentário Akatu: O aumento da concentração de gases de efeito estufa na atmosfera é um dos principais responsáveis pelo crescente aquecimento global e consequente derretimento das geleiras da Antártida, como sugere o estudo dos pesquisadores britânicos da Universidade de Durham relatado na reportagem abaixo. Ao longo da história, as atividades humanas causaram um enorme impacto sobre os ecossistemas, gerando consequências em que a mudança do comportamento climático é emblemática. Entre as causas que geram as alterações climáticas estão a poluição industrial, o desmatamento, a exploração da pecuária extensiva em larga escala, a degradação causada pelo ...

Julho bateu o recorde como o mês mais quente desde 1880

A Agência Espacial Americana (Nasa) divulgou dados em que mostra julho como o mês que atingiu a temperatura mais alta da história

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Degelo na Antártida. Crédito: Creative commons/Riomanso

Julho foi o mês mais quente desde o início das medições globais com termômetros, em 1880, segundo dados divulgados pela Agência Espacial Americana (Nasa), no dia 15 de agosto. Este é o décimo mês mais quente registrado na sequência.

O El Niño – fenômeno atmosférico-oceânico que provoca o aquecimento do Pacífico, contribuindo para elevar as temperaturas do planeta – desapareceu em maio. Mesmo assim, julho foi 0,84ºC mais quente do que a média registrada entre 1950 e 1980, e 0,11ºC acima dos meses de julho mais quentes até então registrados, em ...

Aquecimento ameaça esportes no Brasil

Calor excessivo previsto para o País nas próximas décadas aumentará risco à saúde de atletas e dificultará quebra de recordes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Prova de ciclismo na Olimpíada Rio 2016. Crédito: Creative commons/Agência Brasil Fotografias

 

Comentário Akatu: o jeito como vivemos – a forma como desempenhamos todas as atividades humanas – trouxe, como um dos impactos, o aumento da concentração dos gases de efeito estufa (GEE) na atmosfera, entre eles o dióxido de carbono, o que causou o aquecimento global constatado nos últimos anos. Entre as várias fontes de emissão de GEE estão o uso da terra, o desmatamento, a agropecuária, a indústria, o setor de energia e a queima de combustíveis fósseis. Uma das graves consequências do clima mais quente ...

Acordo de Paris sobre o Clima é aprovado no Senado brasileiro

Uma das metas do país é reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 37% até 2025

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cidade de São Paulo. Crédito: Creative commons/Fabio26

 

No dia 11 de agosto, o Senado aprovou o projeto de decreto legislativo que confirma a adesão do Brasil ao Acordo de Paris sobre o Clima, firmado em dezembro passado e assinado por 175 países em abril deste ano, em Nova York. O objetivo é frear as emissões de gases de efeito estufa para limitar o aumento da temperatura do planeta em até 2ºC na comparação com os níveis pré-industriais , combatendo assim os impactos das Mudanças Climáticas.

Agora, o projeto vai para a sanção presidencial. O passo seguinte será ...

ONU alerta que ondas de calor podem continuar matando milhares de pessoas

Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres pediu que sejam tomadas medidas para reduzir mortalidade causada pelo fenômeno

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Seca na colheita de arroz, na Índia. Crédito: Creative commons/CIAT

 

Comentário Akatu: a taxa de aumento da temperatura vem crescendo nos últimos anos. A crescente concentração de dióxido de carbono na atmosfera é a principal responsável por essa tendência, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Entre as várias fontes de emissão de gases de efeito estufa estão o uso da terra, o desmatamento, a agropecuária, a indústria, o setor de energia e a queima de combustíveis fósseis. Os consumidores também são ...

ONU convoca países para ratificar Acordo de Paris no dia 21 de setembro

A reunião, que será realizada em Nova York, visa a acelerar o processo para restringir as emissões de gases do efeito estufa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Reunião da COP-21, em Paris, em 2015. Crédito: Creative commons/COP Paris/Divulgação

 

Comentário Akatu: a taxa de aumento da temperatura vem crescendo nos últimos anos. A crescente concentração de dióxido de carbono na atmosfera é a principal responsável por essa tendência, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Entre as várias fontes de emissão de gases de efeito estufa estão o uso da terra, o desmatamento, a agropecuária, a indústria, o setor de energia e a queima de combustíveis fósseis. Há um grande ...

2016 é ano mais quente já registrado, diz Organização Meteorológica Mundial

Seis primeiros meses do ano registraram as mais altas temperaturas já verificadas em toda a história

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commons/Ozzy Delaney

 

Comentário Akatu: o aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é um dos principais responsáveis pelo aquecimento global, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático, como mostra a reportagem abaixo. Não é somente a poluição gerada pelos meios de transporte movidos a combustíveis fósseis que causa esse tipo de alteração climática, mas também as indústrias, o desmatamento, o desperdício de alimentos e a exploração pecuária em larga escala. Se os consumidores são parte da origem do ...

Extrativismo triplica em 40 anos, aumentando a poluição do ar

Foram retirados do planeta 70 bilhões de toneladas de material em 2010; se a tendência continuar, a Terra precisará de 180 bilhões de toneladas de combustíveis fósseis, metais, biomassa e minérios

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Extração de minério de ferro no Pará. Crédito: Creative commons/Ana Cotta

 

Comentário Akatu: a transição para uma sociedade mais sustentável envolve mudanças na maneira como bens e serviços são produzidos e consumidos hoje. De um lado, estarão consumidores mais conscientes e, de outro, empresas dispostas e preparadas para inovar no atendimento às suas demandas, oferecendo-lhes alternativas de produtos e serviços socialmente e ambientalmente mais responsáveis. O relatório do Pnuma nos lembra que é mais urgente a cada ano buscar alternativas para alcançar o bem-estar desejado com um uso muitíssimo inferior de recursos naturais. Mais do que uma tendência, ...

Os sinais de alerta vêm da nossa caixa d’água

A concentração de gases de efeito estufa foi recorde no ano passado. Por isso mesmo 7.100 cidades de seis continentes se juntaram numa rede para enfrentar a questão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pantanal já sofre com as Mudanças Climáticas. Crédito: Creative commons/Roberto Hungria

 

Comentário Akatu: a taxa de aumento da temperatura vem crescendo nos últimos anos. A crescente concentração de dióxido de carbono na atmosfera é a principal responsável por essa tendência, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático, como mostra a reportagem abaixo. Há várias fontes de emissão de gases de efeito estufa: a poluição gerada pelos meios de transportes movidos a combustíveis fósseis, as indústrias, o desmatamento, a exploração pecuária em larga ...

Vamos combater o aquecimento global na prática?

Uma pesquisa da Pew Researh Center mostrou que a mudança climática é o maior motivo de apreensão no mundo, se comparada a outras ameaças com reflexos na ordem global

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commons/Raíssa Viza

 

Comentário Akatu: o aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é um dos principais responsáveis pelo aquecimento global, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático, como mostra a reportagem abaixo. Não é somente a poluição gerada pelos meios de transporte movidos a combustíveis fósseis que causa esse tipo de alteração climática, mas também as indústrias, o desmatamento e a exploração pecuária em larga escala. Se os consumidores são parte da origem do problema, também são parte ...

CEO da Unilever afirma que empresas deveriam ser obrigadas a divulgar riscos das mudanças climáticas

Paul Polman, CEO da Unilever, afirmou que “Relatar sobre mudanças climáticas deveriam ser obrigatórios para as empresas. Nós devemos responsabilizar uns aos outros quanto ao #Acordo de Paris”. As afirmações foram feitas no perfil do executivo no Twitter, em 6 de julho, relacionadas ao evento promovido pelo Brookings Institute, dos Estados Unidos, sobre o cumprimento do Acordo de Paris, assinado por 175 nações, e que estabelece objetivos e metas globais de redução na emissão de gases de efeito estufa (GEE).

As afirmações de Polman tiveram repercussão no site The Huffington Post, que destacou que todas as empresas deveriam ser obrigadas ...

ONU lança o primeiro padrão global para medir perda e desperdício de alimentos

Cerca de um terço de todos os alimentos é perdido ou desperdiçado em todo o mundo. Esse problema é responsável por 8% das emissões de gases que causam o efeito estufa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commons /Liz West.

 

Comentário Akatu: o desperdício de alimentos deve ser evitado ao máximo, já que a produção consome muitos recursos do ambiente. A redução de desperdício deve ser buscada nas etapas de plantio, armazenagem, processamento, distribuição de alimentos e no consumo final. Cada consumidor pode fazer a sua parte, com pequenas mudanças em suas práticas cotidianas. Adotar como critérios para a compra não só o preço, mas também a qualidade, a origem, as informações sobre os impactos sociais e ambientais causados pela empresa fabricante, pode trazer grandes benefícios para sua saúde, para a sociedade e ...

Com a população mundial crescente, é preciso ajustar os padrões de consumo

Se o consumo nos países em desenvolvimento seguir os padrões dos países mais ricos, os impactos poderão ter consequências desastrosas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A cada dia, temos um mundo mais populoso. Entre 1950 e 2000, a proporção de pessoas no planeta dobrou, de três para seis bilhões. Atualmente somos 7,4 bilhões de habitantes – e, de acordo com as projeções das Organizações das Nações Unidas (ONU), chegaremos a 8,5 bilhões em 2030. É uma multidão crescente de consumidores de recursos naturais para produção de alimentos, vestuário, transporte, iluminação, abastecimento de água e tudo mais que precisamos para viver.

É preciso lembrar dos limites planetários e cuidar para que haja o “suficiente, para todos, para sempre”. Atividades humanas como o desmatamento, a ...

China lança campanha para reduzir em 50% o consumo de carne vermelha

Vídeo da campanha reúne astros do Ocidente e do Oriente, como Arnold Schwarzenegger, Li Bingbing e James Cameron

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentário Akatu: a taxa de aumento da temperatura vem crescendo nos últimos anos. A crescente concentração de dióxido de carbono na atmosfera é a principal responsável por essa tendência, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. A pecuária é um dos maiores emissores de gases de efeito estufa, mas há um combate ao problema, como mostra a notícia abaixo. Outras fontes de emissão também devem buscar a redução como o uso da terra e o setor de energia. Se os consumidores ...

Conferência debate relação do espaço urbano com meio ambiente e sustentabilidade

São Paulo sedia em 30 de junho a 15ª Conferência de Produção Mais Limpa e Mudanças Climáticas, que tem como objetivo debater a sustentabilidade, além de propor políticas públicas e legislações de caráter mais objetivo e resolutivo. Neste ano, o tema da conferência é “Bairro a Bairro: São Paulo mais verde. Mudanças Climáticas- Desdobramentos da COP21”. O evento será realizado das 8h30 às 17h na sede da Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas (APCD), em Santana. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site www.natalini.com.br

O evento será aberto por uma mesa diretora, em que autoridades de diversas ...

Preservar os oceanos é fundamental para regular o clima do planeta

Oceanos são afetados não só pelo acúmulo de resíduos, mas também por atividades humanas como queima de combustíveis fósseis e agropecuária – problemas que afetam o bem-estar de toda vida no planeta

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Dia dos Oceanos, celebrado no dia 8 de junho, é uma oportunidade para refletir sobre a importância dos mares para nós e os impactos sofridos por eles como consequência das nossas atividades. Além dos problemas mais conhecidos de acúmulo de resíduos, devido ao descarte inadequado de lixo, os oceanos são os principais afetados pelas Mudanças Climáticas – causadas pela emissão dos gases de efeito estufa (GEE), provenientes da queima de combustíveis fósseis e outras atividades como o desmatamento, a agricultura e pecuária e a decomposição do lixo.

O efeito mais conhecido é o aumento do nível do ...

Mudanças do clima ameaçam patrimônios da humanidade

Relatório da ONU alerta para os impactos negativos que as mudanças climáticas poderão acarretar nos patrimônios da humanidade

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As estátuas da Ilha de Páscoa estão ameaçadas pelas Mudanças Climáticas. Crédito: Creative commons/Ahu Tongariki

 

Comentário Akatu: o aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas, o comportamento climático e até os patrimônios da humanidade (como mostra a reportagem abaixo). Não é somente a poluição gerada pelos meios de transportes movidos a combustíveis fósseis que causa esse tipo de alteração climática, mas também as indústrias, o desmatamento, a exploração ...

FAO lança concurso de vídeo e pôster sobre alimentação e mudanças climáticas

Concurso é voltado para crianças e adolescentes do mundo todo. A iniciativa é relacionada ao Dia Mundial da Alimentação 2016

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Divulgação/Rádio ONU

 

Comentário Akatu: o aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição gerada pelos meios de transportes movidos a combustíveis fósseis que causa esse tipo de alteração climática, mas também as indústrias, o desmatamento, a exploração pecuária em larga escala também entram nessa lista. Se os consumidores são parte da origem do problema, também são parte de sua solução. ...

ABNT lança selo ambiental para pegada de carbono e água de produtos

Sistema certifica e incentiva padrões sustentáveis de produção na indústria brasileira

Um novo sistema de mediação e certificação de pegada de carbono e água está disponível para empresas brasileiras interessadas em demonstrar os benefícios ambientais de seus produtos em comparação a competidores internacionais.

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) será a responsável técnica pela operação deste novo sistema de certificação, criado por meio de um processo participativo que envolveu 20 grandes empresas brasileiras de diversos setores e que foi guiado pelo Carbon Trust (consultoria internacional de estímulo à economia de baixo carbono). A concepção e o desenvolvimento do sistema também contaram com apoio institucional do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio do ...

Pnuma lança iniciativa para proteger os recifes de corais

Novo relatório da agência da ONU diz que as atividades humanas causaram quase 20% do seu desaparecimento

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Coral sem vida - Crédito: Creative Commons/Silk Baron

 

Comentário Akatu: a ameaça aos recifes de corais é nociva para a vida marinha e, consequentemente, às pessoas. Ao mesmo tempo em que aparece como vítima no final da cadeia alimentar, o homem é causador do problema, pois a poluição, o aumento da temperatura dos oceanos e o turismo predatório danificam os corais. A solução disso passa pelo consumo consciente, que considera importante consumir apenas o necessário, reduz a geração de lixo e se preocupa com o destino final dos resíduos.

O Programa das Nações Unidas para o ...

A ciranda das Mudanças do Clima

Animação em GIF mostra evolução do aumento de temperatura do planeta de 1850 a 2016

No começo de maio, uma animação GIF sobre clima tomou conta das redes sociais. A imagem é relativamente simples: uma sequência animada de um gráfico em espiral que apresenta a evolução mês a mês do aumento da temperatura média do planeta Terra desde 1850 até o mês de março de 2016.
A simplicidade do gráfico contrasta com a brutalidade que ela expressa de maneira clara: o salto impressionante na temperatura média do planeta nos últimos 166 anos. Poucas imagens conseguiram expressar com tanta contundência o impacto da concentração crescente de gases de efeito estufa (GEE) na atmosfera terrestre desde a Revolução ...

Brasil reduziu emissões de gás carbônico em mais de 50% de 2005 a 2010, apontam governo e PNUD

Uso da terra e das florestas, incluindo desmatamento, deixou de ser o principal setor poluente do Brasil. Atualmente, agropecuária e energia concentram maiores volumes de emissões

Comentário Akatu: a taxa de aumento da temperatura vem crescendo nos últimos anos. A crescente concentração de dióxido de carbono na atmosfera é a principal responsável por essa tendência, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. A mudança do uso da terra, no Brasil, sempre foi um dos maiores emissões de gases de efeito estufa, mas há um combate ao problema, como mostra a notícia abaixo. Outras fontes de emissão também devem buscar a redução como a agropecuária e o setor de energia. Se os ...

Adaptação às Mudanças Climáticas: assista ao vídeo e entenda o que isso significa

Nova realidade do clima vai exigir medidas que diminuem a vulnerabilidade das populações e ecossistemas

 

O que é a Adaptação às Mudanças Climáticas? Um vídeo produzido pela P22_ON, do Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas (FGVces),  ajuda a entender o que isso significa e sua importância.

O vídeo explica que o Aquecimento Global, resultado das emissões intensivas dos gases de efeito estufa (GEE) feitas pela humanidade, pode provocar eventos climáticos extremos como avanço do nível do mar, furacões e temperaturas muito altas ou baixas com grande impacto na agricultura. Essa nova realidade climática vai exigir medidas que diminuem a vulnerabilidade das populações e dos ecossistemas. ...

Recordes de calor e fenômenos ambientais incomuns em 2016 preocupam agência meteorológica da ONU

Derretimento de gelo no Ártico e na Groenlândia já quebrou recordes em 2016 e, em fevereiro, concentração de CO2 na atmosfera ultrapassou limite adequado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Geleira no Ártico - Creative Commons/Tunde Pecsvari

 

Comentário Akatu: o aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição gerada pelos meios de transportes movidos a combustíveis fósseis que causa esse tipo de alteração climática, mas também as indústrias, o desmatamento, a exploração pecuária em larga escala também entram nessa lista. Se os consumidores são parte da origem do problema, também ...

15ª Conferência de Produção Mais Limpa e Mudanças Climáticas acontece em São Paulo

Este ano o evento será no dia 30 de junho e terá como tema Bairro a Bairro: São Paulo Mais Verde. Mudanças Climáticas - Desdobramentos da COP21

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vista da cidade de São Paulo. Crédito: Creative commons/Thomas Hobbs

 

No dia 30 de junho, será realizada a 15ª Conferência de Produção Mais Limpa e Mudanças Climáticas da Cidade de São Paulo, na sede da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas (APCD), na capital paulista. O tema deste ano será “Bairro a Bairro: São Paulo mais verde. Mudanças Climáticas – Desdobramentos da COP21” .

O evento terá como objetivo intermediar o diálogo entre cidadãos, instituições, iniciativa privada e governo, para aprofundar a discussão sobre os três pilares da sustentabilidade: ambiental, econômico e social, além de propor políticas públicas ...

Evite o desperdício de alimentos e ajude a desacelerar as Mudanças Climáticas

Secas e excesso de chuvas podem afetar a produção e os preços dos alimentos. Combater o desperdício é uma saída para minimizar esses problemas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quem costuma ir à feira livre sabe: a qualidade e o preço da comida são influenciados diretamente pelo tempo. “Choveu demais, freguês, por isso que o preço do tomate subiu” é uma típica justificativa dos vendedores. A produção de alimentos sempre esteve suscetível a essas variações, mas, no cenário das Mudanças Climáticas, os extremos climáticos serão mais frequentes e se tornam verdadeiras ameaças à segurança alimentar das populações.

Para evitar que falte comida no prato, é preciso diminuir a emissão de gases de efeito estufa (GEE), responsáveis pelas Mudanças Climáticas. ...

Mudar seus hábitos em relação aos alimentos pode diminuir o impacto no clima

Saiba como a população, o governo e os agricultores podem contribuir para frear as Mudanças Climáticas ao produzir e consumir alimentos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Todos nós podemos nos envolver nessa questão e dar a nossa contribuição para que haja o suficiente, para todos e para sempre. A primeira atitude que deve ser evitada nas residências, comércio e indústria é o desperdício de alimentos. Afinal, a agropecuária é um dos maiores emissores de gases de efeito estufa e o processo de decomposição dos alimentos também libera gases de efeito estufa na atmosfera. Segundo estimativa do Instituto Akatu, com base em dados do IBGE e Abrelp, 41 mil toneladas de alimentos são desperdiçados no Brasil por dia, o que alimentaria 25 milhões de ...

Ajude os Angry Birds a preservarem o planeta

O personagem Red, do desenho ‘Angry Birds’, é o novo Embaixador Honorário da ONU em campanha relacionada à mudança global do clima

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU, nomeou Red, de desenho Angry Birds, Embaixador Honorário da Causa Verde - Crédito: ONU/Eskinder Debebe

 

No Dia Internacional da Felicidade de 2016, celebrado no dia 20 de março, a ONU chamou a atenção para a importância da luta contra a mudança global do clima para garantir felicidade. Por meio de campanha de sensibilização e mudanças de hábitos em respeito ao meio ambiente, o Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, nomeou Red, o pássaro vermelho do desenho Angry Birds, como Embaixador Honorário da Causa Verde.

Red e os outros pássaros, famosos pela falta de ...

Organização Meteorológica Mundial divulga alerta sobre mudanças no clima

A organização lançou estudo em que mostra os avanços do aquecimento global no planeta em 2015 e as tendências futuras alarmantes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commons/Otota Dana

 

O ano de 2015 entrou para a história com a quebra de recordes de temperatura, ondas de calor intenso, chuvas irregulares, secas devastadoras e atividade incomum de ciclones tropicais, de acordo com a Organização Meteorológica Mundial (OMM). E essa tendência de quebrar recordes deve continuar em 2016. Todos esses dados foram reunidos no estudo “A Declaração da OMM sobre o Estado do Clima”, com o tema “Mais quente, mais seco, mais úmido. Encare o futuro”, que destaca os desafios das mudanças climáticas e o caminho para sociedades resistentes ao clima. ...

Para termos água em nossas torneiras, precisamos combater as Mudanças Climáticas

Secas e enchentes se intensificarão com as alterações do clima, causadas por atividades humanas como a queima de combustíveis fósseis no transporte e na produção de energia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A quantidade de água no planeta é finita e sua disponibilidade depende de um ciclo, cuja estabilidade está ameaçada em consequência das Mudanças Climáticas. O ciclo da água que usamos para nos hidratar, para a nossa higiene, na fabricação de todos os produtos que usamos, no cultivo e preparo alimentos, está sendo impactado pelo aumento médio da temperatura na Terra. Para enfrentar esse problema urgente e de escala global, é necessário o envolvimento de todos: governos, empresas e cidadãos, que devem se conscientizar e precisam agir conjuntamente.

O aumento da concentração de gases de efeito estufa (GEE) na ...

Campanha #ClimaMuitoLoko conecta cotidiano das pessoas às Mudanças Climáticas

Campanha #ClimaMuitoLoko explicará, ao longo de 2016 e de forma simples e lúdica, como um estilo sustentável de vida, com a prática do Consumo Consciente, pode contribuir no combate ao Aquecimento Global e suas consequências

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No Dia Mundial da Água, 22 de março, o Instituto Akatu lança a campanha #ClimaMuitoLoko, criada para explicar a conexão entre o cotidiano da vida das pessoas com as Mudanças Climáticas e o Consumo Consciente, de forma simples e didática. O combate ao Aquecimento Global exige uma mudança de atitude coletiva – que envolve governos, empresas e cidadãos – e todos precisam entender qual é o papel de cada um neste desafio.

Na estreia da campanha, o assunto retratado é a Água, recurso indispensável à vida e que tem seu ciclo ameaçado pelas Mudanças Climáticas. Com ...

Bicicletada da Hora do Planeta será realizada em São Paulo no próximo sábado

A pedalada acontecerá na Avenida Paulista, em São Paulo, no dia 19 de março, às 18h30. Participe!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Divulgação WWF-Brasil

 

No dia 19 de março, acontecerá a Bicicletada da Hora do Planeta, na Avenida Paulista, em São Paulo, a partir das 18h30, gratuitamente. O evento faz parte da Hora do Planeta , um ato simbólico  promovido no mundo todo pela Rede WWF, no qual governos, empresas e a população são convidados a demonstrar sua preocupação com o aquecimento global e as mudanças climáticas, apagando suas luzes durante sessenta minutos (das 20h30 às 21h30).

O passeio sairá do canteiro central da Av. Noé de Azevedo, ao lado da estação de metrô ...

Hora do Planeta: apague as luzes no dia 19 de março

Ato simbólico, realizado globalmente, serve de alerta às ameaças do aquecimento global

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Última edição da Hora do Planeta – Crédito: Divulgação/Elena Grimaliene

 

 

Está marcada para o dia 19 de março a oitava edição da Hora do Planeta, iniciativa da WWF-Brasil para alertar para as ameçadas do aquecimento global. Das 20h30 às 21h30, pessoas ao redor do mundo vão participar do ato simbólico e apagar as luzes.

Para a edição deste ano, 25 cidades brasileiras já confirmaram participação. Boa Vista (RR), por exemplo, irá apagar as luzes da praça do Triângulo e os monumentos ao Garimpeiro e aos Pioneiros. Em Porto Alegre (RS), a fonte luminosa do Parque da Farroupilha e ...

Oscar 2016: Leonardo DiCaprio alerta para Mudanças Climáticas em seu discurso

Na cerimônia de premiação, o ator levou o Oscar de melhor ator e falou da importância de trabalhar coletivamente para lutar contra as Mudanças Climáticas

Trailer do filme '"O Regresso", que valeu o Oscar de melhor ator para Leonardo DiCaprio

 

Leonardo DiCaprio venceu o Oscar de melhor ator por sua atuação no filme “O Regresso”, com apoio de uma torcida internacional, após seis indicações ao prêmio.

Ativista de causas ambientais, o ator aproveitou para alertar para as Mudanças Climáticas no seu discurso ao receber o prêmio na cerimônia realizada ontem (28/2), após um longo agradecimento.

“O filme ‘O Regresso’ fala sobre a relação do homem com o mundo natural. Um mundo que nós, coletivamente, sentimos em 2015 como o mais quente de toda a ...

Nível do mar subiu mais nos últimos cem anos que nos três milênios anteriores

A principal causa foi o aquecimento global provocado pelo efeito de estufa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commons/Karen Blaha

 

Comentário Akatu: há uma relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Com o aumento da temperatura e o consequente derretimento das calotas polares, o nível dos mares está se elevando e ameaçando populações, conforme mostra a reportagem abaixo, publicada na Agência Lusa. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis, e energias geradas de forma poluente também entram nessa lista. ...

Floresta regenerada é esponja de carbono

Estudo de consórcio internacional que inclui cientistas brasileiros mostra que vegetação secundária na América Latina absorve 11 vezes mais CO2 do ar que matas amazônicas maduras, embora não sejam tão ricas em biodiversidade

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Floresta secundária, que rebrota após o desmatamento de uma área, consome 11 vezes mais carbono que a mata virgem da Amazônia


Estudo de consórcio internacional que inclui cientistas brasileiros mostra que vegetação secundária na América Latina absorve 11 vezes mais CO2 do ar que matas amazônicas maduras, embora não sejam tão ricas em biodiversidade.

Comentário Akatu: o excesso e o aumento da concentração de gases de efeito estufa (GEE) na atmosfera, incluindo o gás carbônico (CO2), é a principal causa do aquecimento global. O desmatamento, as atividade agropecuária em larga escala e a intensa queima ...

O zika tem a ver com a mudança do clima?

Aumento de temperaturas, das cidades a da população fizeram mosquito se espalhar e área de dengue triplicar no Brasil em uma década; vírus da microcefalia também pode se tornar comum

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Aedes aegypti, mosquito transmissor do vírus Zika - Crédito: Creative Commons/Marcos Freitas

 


Comentário Akatu: toda atividade humana impacta o clima e influencia os ecossistemas. O aquecimento global é uma consequência do aumento da concentração de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera, causado principalmente pelo desmatamento, pela atividade agrícola e pecuária em larga escala, e pela queima de combustíveis fósseis, especialmente em processos industriais e para a geração de energia. Se os consumidores fazem parte da origem do problema, são também parte de sua solução por meio de suas práticas cotidianas e suas escolhas, : têm a ...

Ministério da Ciência e Tecnologia prevê três meses de seca no Norte e Nordeste e chuvas no Sul

Pesquisador alerta para a necessidade de ações preparatórias para reduzir o impacto da seca no Nordeste

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: sertão Nordestino - Crédito: Creative Commons/Fábio Pinheiro

 

Comentário Akatu: a previsão de seca no Norte e Nordeste nos próximos meses está no contexto do fenômeno climático El Niño, como explica a notícia abaixo. Porém, é importante lembrar que o aumento de temperatura no planeta não é um fenômeno cíclico e passageiro. O aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera, resultante de atividades humanas, é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global. Produção industrial, desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis e energias geradas de forma poluente ...

Nasa declara 2015 o ano mais quente da história

Média da temperatura global foi a mais alta já registrada desde o início das medições na superfície da Terra, em 1880

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentário Akatu: O aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis e energias geradas de forma poluente também entram nessa lista. Se os consumidores são parte da origem do problema, também são parte de sua solução. ...

5 evidências das mudanças climáticas no Brasil

Reduzir a emissão de gases de efeito estufa é necessário para frear os efeitos das mudanças climáticas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Sistema Cantareira em 2014 - Crédito: Mídia Ninja/Creative Commons

 

Comentário Akatu: há uma relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis, e energias geradas de forma poluente também entram nessa lista. Se os consumidores são parte da origem do problema, também são parte de sua solução. Por meio de mudanças em suas práticas cotidianas, os consumidores ...

Sinais dos oceanos

Cientistas ao redor do mundo alertam para o recado enviado pelos mares

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Creative Commons/Michael Matti

 

Comentário Akatu: há uma relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Com o aumento da temperatura e o consequente derretimento das calotas polares, o nível dos mares está se elevando e ameaçando populações, conforme mostra a reportagem abaixo, do blog da revista Página 22. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis, e energias geradas de forma poluente também entram ...

ONU esclarece dúvidas a respeito do novo acordo climático adotado pelos Estados-membros na COP21

A Organização das Nações Unidas explica os detalhes do acordo criado para que as nações tomem atitudes para frear o aumento da temperatura no planeta

No dia 11 de dezembro, a Conferência do Clima das Nações Unidas foi concluída com a adoção de um novo acordo climático global. O Acordo de Paris, como tem sido chamado por conta do local onde a COP-21 ocorreu, contou com o amplo apoio da comunidade internacional e dos Estados-membros. Mas quais são as implicações para o futuro e o que os países terão de fazer para evitar o aumento da temperatura no mundo? Saiba mais e esclareça suas dúvidas abaixo.

Pergunta: Quais são os aspectos mais significativos a respeito do novo acordo?
O acordo oferece um caminho para a ...

Acordo climático: limite de 1,5°C na temperatura pode reduzir riscos do nível do mar em 40%

Segundo análise da ONG Climate Central, o impacto do nível do mar seria diminuído pela metade ou mais em cidades como Recife, Santos e Fortaleza

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Compromisso das nações na COP-21 ajudará a diminuir impactos das mudanças climáticas na cidade de Recife - Crédito Creative Commons/Márcio Cabral de Moura

 

Comentário Akatu: A taxa de aumento da temperatura vem crescendo nos últimos anos. A crescente concentração de dióxido de carbono na atmosfera é a principal responsável por essa tendência, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de ...

Acordo global sobre mudança do clima é adotado em Paris

Acordo de Paris na COP21 marca um momento decisivo de transformação para reduzir os riscos da mudança climática

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Celebração do Acordo de Paris, na COP-21, no dia 12/12 - Crédito da foto: Divulgação

 

Foi adotado por consenso neste sábado (12), em Paris, um novo acordo global que busca combater os efeitos das mudanças climáticas, bem como reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

O documento, chamado de Acordo de Paris, foi ratificado pelas 195 partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC) e pela União Europeia, durante a 21ª Conferência das Partes (COP21). Um dos objetivos é manter o aquecimento global “muito abaixo de 2ºC”, buscando ainda “esforços ...

COP-21: Sociedade civil forte e integrada é uma visão realista da esperança

O que realmente é necessário é que nós continuemos a construir e implementar soluções que levem à emissão zero em 15 anos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Na COP-21, observa-se uma sociedade civil vibrante e atuante, que busca soluções - Crédito: Divulgação COP-21

 

A maioria das pessoas aqui na COP-21, em Paris, estão buscando manter a esperança viva e trabalhando por um acordo forte e vinculante, ao menos nas questões principais que ajudem fortemente nessa direção. Acredito ser mais realista trabalharmos e nos satisfazermos com vitórias mais gerais, como “ficar abaixo de 1,5° Celsius”, mesmo que não se saiba como, e com “diferenciação em relação à mitigação e finanças para os países em desenvolvimento”.

Mas, mais que isso, o que é realmente necessário é que ...

COP-21 entra na semana decisiva de negociações para novo acordo climático

Grandes decisões serão tomadas esta semana, entre elas como os países se diferenciam na natureza de seus compromissos tanto de mitigação como de financiamento

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Evento em Paris tem participação de representantes de 195 países - Crédito: Creative Commons

 

A 21ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-21), em Paris, entrou  ontem (7/12) na semana decisiva de negociações em que o alto escalão ministerial vai se debruçar sobre o rascunho de 48 páginas do novo acordo global climático finalizado no sábado (5/12). Os ministros de 195 países e da União Europeia devem aprovar o texto até sexta-feira (11/12).

Segundo o secretário-executivo do Observatório do Clima, Carlos Rittl, a primeira semana da COP21 serviu para que os negociadores deixassem o ...

COP-21: Jeffrey Sachs acredita que acordo de Paris será fraco

Para economista, seria fundamental saber quando as emissões chegariam a zero

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: o economista Jeffrey Sachs, que atualmente é professor da Universidade da Columbia, já foi conselheiro no FMI, do Banco Mundial, na OCDE, na Organização Mundial de Saúde e no Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas - Crédito: ONU

 

De Paris

Na visão do economista Jeffrey Sachs, o mais provável é que se chegue a um acordo pouco robusto entre as nações participantes da COP-21, a Conferência do Clima da ONU que está sendo realizada em Paris, na França, até o dia 11 de dezembro.

“É preciso ter clareza de quando chegaremos a zero de emissões, o que torna as ...

Ricos são responsáveis por metade das emissões de carbono no mundo

Segundo relatório da Oxfam , metade mais pobre da população mundial é responsável por apenas 10% da emissão de carbono

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Creative Commons/Canon

 

Comentário Akatu: a crescente concentração de dióxido de carbono na atmosfera é a principal responsável pelo aumento da temperatura do planeta, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis, e energias geradas de forma poluente também entram nessa lista. Se os consumidores são parte da origem do problema, também são parte ...

Livro O Futuro do Regime Internacional das Mudanças Climáticas é lançado em São Paulo

Obra de pesquisadores da Unisantos mostra tendências para o futuro do regime internacional das alterações climáticas no mundo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Divulgação.

 

Os pesquisadores Maria Luiza Machado Granziera e Fernando Rei lançam o livro “O Futuro do Regime Internacional das Mudanças Climáticas – Aspectos Jurídicos e Institucionais”, da editora SBDIMA, no dia 27 de novembro (sexta-feira), às 19h, na Livraria da Vila, no Shopping Pátio Higienópolis, em São Paulo.

A obra mostra que o regime jurídico internacional das mudanças climáticas tem trazido novas formas de enfrentamento, que extrapolam a perspectiva do modelo clássico do Direito Internacional. As leis estão mais abrangentes, pois além de abarcarem uma série de questões da maior relevância, como o uso da energia, os padrões de ...

Comunidades religiosas debatem mudanças climáticas

Evento reúne 12 lideranças de comunidades religiosas diversas para discutir mudanças climáticas e assinar a Declaração Fé no Clima

Tendo como pano de fundo a Encíclica Papal "Laudato Si – Sobre o cuidado da casa comum" e a 21ª Conferência da ONU do Clima em Paris (COP-21), que será realizada em dezembro, o ISER (Instituto de Estudos da Religião) em parceria com o GIP (Gestão de Interesse Público)  realizam o Encontro Internacional Fé no Clima, no dia 25 de agosto de 2015, no Rio de Janeiro.

O Evento contará com a presença de 12 lideranças religiosas de expressão nacional e internacional, engajados com o tema socioambiental, que irão expor suas visões sobre os fundamentos sagrados de sua tradição religiosa ...

Protocolo de Paris será maior acordo climático do mundo com 190 signatários

Intuito é estabilizar as emissões de gases de efeito estufa para que não ultrapasse 2°C em relação ao período pré-industrial

Comentário Akatu: O aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis e energias geradas de forma poluente também entram nessa lista. Se os consumidores são parte da origem do problema, também são parte de sua solução. Por meio de mudanças ...

ONU: temperatura global média alcançou recorde nos seis primeiros meses de 2015

A maior preocupação está no aquecimento dos oceanos que cresce constantemente

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Creative Commons/Ana Guzzo

 

Comentário Akatu: O aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis e energias geradas de forma poluente também entram nessa lista. Se os consumidores são parte da origem do problema, também são parte ...

Ano de 2014 foi o mais quente já registrado

Estudo “Relatório do Clima” foi baseado em contribuições de 413 cientistas de 58 países

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Temperaturas da Terra e do Oceano em 2015/Sociedade Americana de Meteorologia

 

Comentário Akatu: O aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis e energias geradas de forma poluente também entram nessa lista. Se os consumidores ...

Boas práticas precisam ser divulgadas para sensibilizar população, defende Abramovay

O economista defende uma abordagem menos catastrófica do aquecimento global para ter bons resultados na sociedade

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Ricardo Abramovay, da USP/ Crédito: Instituto Akatu

 

É possível falar do futuro do planeta sem ser pessimista? Para o economista Ricardo Abramovay, da Universidade de São Paulo (USP), a resposta é sim. Embora as mudanças climáticas sejam tão flagrantes que teriam provocado o início de um novo período geológico (Antropoceno) e a indústria ainda não tenha conseguido adaptar toda a sua cadeia de produção a práticas sustentáveis, o autor de Muito além da economia verde (ed. Planeta Sustentável) prefere não olhar para o abismo.

Em entrevista a Renato Grandelle, publicada pelo jornal O Globo nesta segunda-feira, 20 de julho, ...

Pequenos agricultores podem ser importantes atores na redução do carbono, diz ONU

De acordo com novo relatório, ajudar os pequenos produtores a se adaptarem às mudanças climáticas pode reduzir as emissões de gases de efeito estufa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ajudar os produtores a se adaptarem aos impactos das mudanças climáticas também pode reduzir significativamente as emissões de gases de efeito estufa, aponta um novo estudo divulgado no dia 8 de julho por uma das agências agrícolas do sistema das Nações Unidas.

“O que este relatório mostra é que os pequenos agricultores são uma parte fundamental da solução ao desafio da mudança climática”, disse Michel Mordasini, vice-presidente do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA). “Com os investimentos certos, os pequenos agricultores podem alimentar um planeta cada vez maior e, ao mesmo tempo, restaurar ecossistemas degradados e reduzir ...

Observatório do Clima propõe metas de emissões de gases de efeito estufa

Documento aponta medidas para limitar emissões no Brasil em 2030 a 1 bilhão de toneladas de CO2 por ano

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Zerar a perda de vegetação nativa é um ponto-chave da proposta da sociedade civil - Crédito: Creative Commons/Cifor

 

O Observatório do Clima (OC) apresentou no dia 26 de junho uma proposta que demonstra como o Brasil pode chegar a 2030 limitando suas emissões de GEE (Gases de Efeito Estufa) a 1 bilhão de toneladas de gás carbônico equivalente. O documento sugere, no longo prazo, a neutralidade das emissões do Brasil e dos demais países em 2050, reduzindo consideravelmente o risco que o aquecimento global representa para o planeta.

O documento divulgado está sendo chamado de INDC da sociedade ...

Desperdício de alimentos custa milhões para as cidades

Combater o desperdício de alimentos ajudará a alimentar 9,5 bilhões de pessoas e a diminuir o impacto ambiental

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Creative Commons/MOs810

 

Seria necessário um terreno na área do México para produzir a quantidade de alimentos que as pessoas produzem, mas não comem, a cada ano. Mais comida é desperdiçada na fase de consumo – nas residências, restaurantes e cafeterias – do que em outros estágios da cadeia. 

Quase todas as áreas urbanas têm níveis altos de desperdício de alimentos  – comida que poderia ser consumida quando chega às pessoas, mas é descartada antes ou depois de estragar. O desperdício de alimentos apresenta desafios significativos, mas também dá oportunidade para que as cidades reduzam as emissões de ...

Japão vai propor corte de 20% das emissões de gases até 2030

Proposta será formulada durante encontro preparatório à COP21

O governo japonês deverá propor uma redução de 20% das emissões de gases de efeito estufa no período que começou em 2013 e vai até 2030, no âmbito do acordo internacional a ser firmado em Paris no fim do ano, informa hoje (9/4) a imprensa local.

A proposta vai ser formulada em junho na Alemanha, durante encontro preparatório à Conferência das Partes sobre Alterações Climáticas (COP21), marcada na capital francesa em dezembro, diz o jornal Nikkei.

A União Europeia, os Estados Unidos, o México, a Noruega, a Suíça e a Rússia – membros da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas – ...

Humanidade ultrapassa 4 das 9 fronteiras planetárias

Pesquisa revela que já foram ultrapassadas as fronteiras de quatro processos e sistemas que regulam a estabilidade e resiliência da Terra

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: planeta Terra, fotografado pela Nasa/Creative Commons

 

A humanidade já ultrapassou 4 das 9 fronteiras planetárias e entra em uma “zona de perigo”, segundo uma pesquisa publicada este ano na revista Science.

Um quadro com nove “limites planetários” - espaço operacional seguro para a manutenção da humanidade – foi definido em 2009 por um grupo de cientistas ambientais liderado por Johan Rockström do Stockholm Resilience Centre, na Suécia, e Will Steffen, da Universidade Nacional Australiana.

Como uma pré-condição para o desenvolvimento sustentável e a manutenção da humanidade, os cientistas identificaram nove processos e sistemas da Terra, bem como suas fronteiras que ...

Estados Unidos anunciam compromisso de reduzir gases de efeito estufa até 2025

O país é segundo maior emissor de gases de efeito estufa do mundo, depois da China

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Nova York, nos EUA - Crédito: Creative Commons/Chris Isherwood

 

Os Estados Unidos assumiram ontem (31), perante a Organização das Nações Unidas (ONU), o compromisso de reduzir até 2025 as emissões de gases de efeito estufa (GEE) entre 26% e 28%, em relação aos níveis de 2005. O compromisso ocorreu durante a Convenção Quadro da ONU sobre as Alterações Climáticas (UNFCCC, sigla em inglês).

O país é segundo maior emissor de GEE do mundo. Em primeiro está a China. Com a posição manifestada nesta terça-feira, os Estados Unidos poderão influenciar para um acordo sobre o clima ...

Simulação da Nasa mostra como CO2 viaja ao redor do planeta

Modelo computacional simula em detalhes como os gases de efeito estufa circulam pela atmosfera terrestre

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um modelo computacional foi criado por cientistas da Nasa, Agência Espacial Norte-Americana, para simular em alta resolução como o gás carbônico (dióxido de carbono ou CO2) se move na atmosfera ao redor do globo.

A simulação ilustra as diferenças dos níveis de carbono entre os hemisférios norte e sul e também oscilações nas concentrações de CO2 ao passar das estações, por conta do ciclo de absorção pela vegetação.

Medições de gás carbônico em campo já têm sido feitas há décadas. Em julho do ano passado, a Nasa lançou o satélite OCO-2 para fazer observações globais de gás carbônico ...

Agência da ONU confirma que 2014 foi o ano mais quente da história

OMM prevê padrões climáticos arrasadores e aumento da temperatura num futuro próximo com a continuidade do aquecimento global

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commons/Cláudio Dias Timm

 

Comentário Akatu: O aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global, mencionado na reportagem abaixo. Esse problema sinaliza a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis e energias geradas de forma poluente também entram nessa lista. Se os consumidores são parte ...

O calor e a seca que continuará: que fazer?

O aumento do desmatamento e a ocupação de novas áreas pela pecuária e pela agricultura nos coloca entre os países que mais contribuem para mudanças no clima

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Seca no Sistema Cantareira. Crédito: Creative commons/Ninja Mídia

 

Acendem-se muitos sinais de alerta diante de notícias como a de que 2014 foi o ano mais quente desde quando se registram temperaturas no planeta (1880), diz a National Oceanic and Atmospheric Administration, a agência meteorológica dos Estados Unidos. Os dez anos mais quentes aconteceram após 2000, com uma única exceção: 2015 tende a ser ainda mais quente, pois neste ano teremos o fenômeno El Niño, que aquece as águas do Pacífico e influi na atmosfera continental – o que não se verificou em 2014.

O aumento das emissões ...

Na COP-20, países assinam rascunho de acordo para reduzir gases de efeito estufa

O compromisso é para reduzir as emissões globais entre 40% e 70% até 2050, com a necessidade de limitar a 2°C o aumento da temperatura global

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commons/UNclimatechange

 

Comentário Akatu: O aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global, por isso a importância da Cop-20 citada na reportagem abaixo. Esse problema sinaliza a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis e energias geradas de forma poluente também entram nessa lista. Se os ...

Mudanças climáticas e educação

A escola pode ser um centro irradiador que possibilite conexões e articulações de espaços e tempos educativos nos territórios e nas cidades como um todo


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative commons/Centro Educacional Eurípedes Barsanulfo

 

Sinais de como as mudanças climáticas têm afetado diretamente o clima e a vida no Brasil já são evidentes. Vivemos atualmente uma crise de água sem precedentes na história de São Paulo. As causas podem ser várias, desde a falta de planejamento até a escassez de chuva. Indicadores oficiais acusam um aumento do desmatamento da Amazônia já previsível desde a aprovação do novo código Florestal. Cientistas demonstram de forma contundente a relação entre o desmatamento da Amazônia e maior seca na região sudeste.

A crise vivenciada pela sociedade contemporânea é para muitos ...

Sem sustentabilidade não existe crescimento econômico, diz Paul Gilding

Em evento do Cebds, especialista fala da importância em integrar a sustentabilidade aos negócios das empresas

Sem sustentabilidade, não existe crescimento econômico. A questão é urgente, pois sem sustentabilidade a economia irá colapsar. Este é o alerta de Paul Gilding, que há quase 40 anos atua como defensor das implicações da sustentabilidade e mudanças do clima para estratégias de negócios e da economia. “Hoje, o fator impulsionador da sustentabilidade não deve ser a responsabilidade, mas a economia”, diz.

Autor do livro “A Grande Ruptura”, o australiano Gilding ministrou, no dia 31 de outubro, a palestra magna de um evento do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds).  No evento, o Cebds lançou a plataforma do projeto Ação ...

Aquecimento global: se não houver ação imediata, será tarde demais

Esta é uma das conclusões do 5º Relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), divulgado no dia 02/11, em Copenhague, na Dinamarca

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative Commons/Dawn Ellner

 

Comentário Akatu: O aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global, como mostra o 5º Relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas na reportagem abaixo, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis e energias geradas de forma poluente também entram ...

2014 teve o setembro mais quente já registrado no planeta

No total, 31 países e territórios dos sete continentes ao redor do mundo tiveram pelo menos uma estação metereológica que registrou recordes de temperatura

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Neste mapa, a cor vermelha representa temperatura recorde histórica em setembro, a cor azul representa o recorde de frio no mês

 

Este ano tivemos o setembro mais quente já registrado na história, segundo a Administração Nacional Atmosférica e Oceânica (NOAA). Os registros começaram em 1880.

A temperatura da superfície da terra e do oceano do planeta em setembro foi 0,72°C acima da média do século 20, de 15°C. É o 38.º setembro consecutivo que registra uma temperatura global acima da média do século 20, segundo a agência metereológica norte-americana.

A temperatura da superfície do solo foi ...

Seca nascente do Rio São Francisco, em MG

Além da falta de chuvas na região, incêndios no parque podem ter contribuído para este desastre

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rio São Francisco em maio de 2014. Crédito: Creative commons/Erika Morais

 

Comentário Akatu: Eventos como as estiagens severas vêm ocorrendo com mais frequência nos últimos anos. Um exemplo é a seca do Rio São Francisco, mencionada na reportagem abaixo. Ela reforça a tendência de que a frequência continuará aumentando, o que sinaliza a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Esse tipo de alteração climática pode ter muitas causas:  poluição industrial, desmatamento, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis, e energias geradas ...

Concentração de gases de efeito estufa na atmosfera atinge novo recorde

A causa principal é o aumento nos níveis de dióxido de carbono no ar, segundo a Organização Meteorológica Mundial (OMM)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Creative Commons

Comentário Akatu: O aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global, como mostra o relatório anual da Organização Meteorológica Mundial (OMM) na reportagem abaixo, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis e energias geradas de forma poluente também entram nessa ...

Mobilização global pede atenção pelo clima do planeta

No Rio de Janeiro haverá a "Caminhada pelo Clima" pelas ruas do bairro de Ipanema, no dia 21/9

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anote na agenda: 20 e 21 de setembro. Nestes dias sete cidades do mundo, em quatro continentes, serão palco de um movimento popular histórico para pressionar governantes a assinar um acordo global em prol da energia limpa. Será o Dia da Ação Global pelo Clima.

Londres, Paris, Berlim, Nova York, Nova Délhi, Sidney e Rio de Janeiro farão parte desta corrente pelo desenvolvimento econômico sustentável. Cidadãos do mundo inteiro vão pedir a adoção de fontes de energia 100% verde.

A mobilização acontecerá dois dias antes de líderes de diversos países se reunirem em Nova York com o secretário geral da ...

Não é apenas o clima que está mudando

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Creative Commons/Tim J. Keegan

 

Já não se passa dia sem que a comunicação estampe notícias sobre mudanças climáticas, nas mais variadas áreas. Num único dia, por exemplo, chegaram muitas – a começar de um congresso de 37 países, em Bali, onde se tratou nada mais, nada menos que da desigualdade de gênero nesse terreno: mulheres são mais afetadas pelos eventos climáticos que homens e têm melhores soluções a propor, mas não são ouvidas (AlertaNet, 5/8). Além disso, recursos não são dirigidos para instituições que cuidam de seus direitos, e sim para governos, quando deveriam ir, nos ...

Estudo atribui às atividades humanas 69% do derretimento recente das geleiras

Pesquisa publicada na Science afirma que dois terços do degelo ocorrido entre 1991 e 2010 estão relacionados com as emissões de gases do efeito estufa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito: Crédito: Creative Commons/ Austronesian Expeditions

 

Comentário Akatu: O aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global, como mostra a pesquisa publicada na revista Science (leia notícia abaixo), sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis e energias geradas de forma poluente também entram ...

Efeito dominó do derretimento do Ártico – tarde demais para nós?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito da foto: Pelo Pantón/ Creative Commons

Os principais assuntos globais hoje incluem a recuperação das economias da crise financeira de 2008 e das guerras regionais por controle territorial, como no Iraque. De qualquer maneira, primeiramente e mais importante, os líderes do mundo deveriam na verdade estar focados nos riscos inerentes vindos do derretimento completo do Ártico, que hoje é o canário na mina de carvão* para o todo o planeta.

As lutas territoriais no Oriente Médio e na Ucrânia, quando comparadas com a situação do Ártico, é equivalente à imagem de crianças brincando com bonecos de borracha. De fato, ...

Clima em 2013 refletiu um planeta em aquecimento

Relatório feito por 425 cientistas de 57 países registra aumentos na temperatura, no nível dos oceanos e na taxa de dióxido de carbono, bem como diminuição na extensão de gelo do Ártico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Muitas vezes, as alterações ambientais que ocorrem em nosso planeta não se dão de um dia para o outro e são sutis o suficiente para que algumas pessoas duvidem das mudanças climáticas em curso. Mas, a esmagadora maioria dos cientistas e estudos já reconhece a existência de um processo de aquecimento na Terra, e o mais novo relatório da Sociedade Meteorológica Americana e da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos (NOAA) não é diferente.

O State of the Climate 2013, compilado por 425 cientistas de 57 países, afirma que 2013 foi um ...

207 cidades divulgam estratégias de adaptação às mudanças climáticas

Número de municípios mobilizados pelo programa Cities 2014 dobrou este ano, com crescente preocupação das administrações com a responsabilidade ambiental

Responsáveis por 80% do Produto Interno Bruto (PIB) global, por abrigar mais da metade da população mundial e pelo consumo de dois terços do consumo de energia do planeta, as cidades serão as principais atingidas pela mudança do clima, revela último relatório do Painel Intergovernamental pelas Mudanças Climáticas (IPCC), da Organização das Nações Unidas (ONU).

Mobilizados por meio do programa Cities 2014, do CDP, 207 municípios de todo o mundo – entre eles, 29 brasileiros – divulgaram 757 estratégias e ações de adaptação às mudanças climáticas. “Porém, uma colaboração maior com empresas é necessária para aumentar a resiliência das cidades”, avalia Larissa ...

Responsabilidades diferenciadas nas emissões de carbono?

A defesa de que chegou a vez de os emergentes emitirem carbono não se justifica mais. A revolução digital combinada à produtividade das renováveis mudou o panorama

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Creative Commons/Daniele Zanni

 

É nefasta a defesa, por parte da diplomacia brasileira, de que nas negociações climáticas, os direitos de emissão de gases de efeito estufa devem contabilizar o que cada país lançou na atmosfera desde 1850. Em primeiro lugar, não se justifica responsabilizar alguém por uma ação cujos impactos não eram conhecidos à época em que foi tomada. O German Advisory Council on Global Change também preconiza uma contabilidade das emissões per capita, levando em conta o passado, mas parte de 1990, momento em que a comunidade científica internacional tornou públicas ...

Instituto Akatu apoia Declaração Internacional pelo Futuro do Ártico

Documento será entregue à ONU e a líderes das nações do Ártico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Daniel Baltrá/Greenpeace

 

O Instituto Akatu assinou a Declaração do Futuro do Ártico, documento que reflete a preocupação da sociedade civil sobre a crise no Ártico. O degelo na região representa um grande risco para a vida selvagem e para 4 milhões de habitantes locais.

O reflexo do degelo chega a outras partes do globo, destaca o documento: “As mudanças afetam a todos nós. À medida que o Ártico derrete, milhões enfrentam eventos climáticos devastadores relacionados às correntes oceânicas mais quentes.”

A declaração será entregue pelo Greenpeace a representantes da Organização das Nações Unidas e a ...

Mudança climática pode agravar crise hídrica nos centros urbanos

Pesquisador da USP alerta que eventos climáticos extremos terão impacto na disponibilidade de água nas cidades brasileiras

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eventos climáticos extremos, como estiagens prolongadas, fortes tempestades e ondas de calor ou frio intenso, devem se tornar mais frequentes à medida que a temperatura do planeta se eleva – o que poderá impactar a disponibilidade dos recursos hídricos nos grandes centros urbanos brasileiros.

A avaliação foi feita pelo pesquisador Humberto Ribeiro da Rocha, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG/USP), durante palestra apresentada no terceiro encontro do Ciclo de Conferências 2014 do programa BIOTA-FAPESP Educação, realizado no dia 24 de abril, em São Paulo.

De acordo com Rocha, a oferta de água no Brasil é ...

Nasa: derretimento de geleiras no oeste da Antártica é irreversível

Pesquisa realizada pela Nasa e pela Universidade da Califórnia Irvine obrigará cientistas a reverem as previsões de aumento do nível do mar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um novo estudo realizado pela Nasa e pela Universidade da Califórnia Irvine aponta que o derretimento das geleiras do oeste da Antártica chegou a um ponto irreversível.

O estudo apresenta múltiplas linhas de evidência, abordando 40 anos de observação que indicam que as geleiras da região do Mar de Amundsen do oeste da Antártica “passaram de um ponto em que não há retorno”, de acordo com o glaciologista e líder da pesquisa Eric Rignot, da UC Irvine e Jet Propulsion Laboratory (JPL) da Nasa, em Pasadena, Califórnia, nos Estado Unidos. O novo estudo será publicado ...

Banco Mundial: aquecimento global não está sendo levado a sério

O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, lamenta que muitos tenham deixado de pensar nas alterações climáticas como um problema urgente


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O aquecimento global não está sendo levado a sério e o tempo está se esgotando para evitar consequências como a seca e a inundação de cidades, disse nessa quinta-feira (10) o presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim. "Estamos chegando rapidamente a um ponto em que não vamos ser capazes de manter o aquecimento global abaixo dos 2 graus Celsius ", acrescentou ele, no início da reunião de primavera do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Washington.


Jim Yong Kim defendeu que "o aquecimento de 2 graus Celsius vai ter grandes ...

Brasil segue investindo de forma lenta na energia solar

País entrou tardiamente na produção desse tipo de energia e segue devagar no desenvolvimento dela

Comentário Akatu: A iniciativa brasileira na área de energia solar é louvável, mas o ritmo ainda precisa pegar fôlego para conseguir se equiparar a outros exemplos globais e realmente fazer diferença em termos de sustentabilidade e impacto ambiental. Se a China ainda depende essencialmente da energia não renovável das termoelétricas a carvão, pelo menos tem investido de forma mais incisiva na energia solar. O Brasil, além de entrar tardiamente nessa área de investimento, em 2009, tem feito pouco para agilizar a integração desse processo à realidade ...

Mudanças do clima: o que podemos esperar para 2014

O ano começa com um desafio: que nossa atenção e atuação estejam voltadas para estabelecer políticas de enfrentamento às mudanças climáticas

Notícias sobre o clima estão dominando as pautas da mídia por todo o mundo neste início de ano. De um lado, a América do Norte vem enfrentando uma onda de frio que culminou, em 7 de janeiro, com o dia mais gelado dos últimos 40 anos, quando a sensação térmica beirou 50 °C negativos em Chicago (EUA). Enquanto isso, no Hemisfério Sul, uma onda de calor com sensação térmica na média dos 50 °C atingiu o Rio de Janeiro, junto com altos índices ...

Aquecimento global pode causar mais situações de clima extremo

Segundo Organização Meteorológica Mundial, existe cada vez mais consenso científico sobre o tema

Comentário Akatu: Eventos climáticos extremos vêm ocorrendo com mais frequência nos últimos anos. E, segundo especialistas, a frequência continuará aumentando, o que sinaliza a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis, e energias geradas de forma poluente também entram nessa lista. Se os consumidores ...

Clima, alimentação, saúde e biodiversidade

Várias instituições mostram também que o uso e o consumo de produtos alimentícios e matérias-primas estão afetando toda a Terra

Comentário Akatu: Não faltam advertências de especialistas, como destaca o artigo de Washington Novaes, sobre os impactos das mudanças climáticas. Mas a solução não se resume à implantação de políticas climáticas adequadas: os indivíduos também são parte importante da solução do problema. Consumir energia de forma consciente é optar por fontes mais sustentáveis já existentes e demandar do mercado soluções de qualidade e em quantidade adequadas, além de utilizar o necessário para garantir bem-estar, sem desperdício. Demandar do poder público o apoio ao desenvolvimento ...

Região árabe é a mais vulnerável às mudanças climáticas

Crescimento populacional e aumento das pressões ambientais provocarão mudanças mais rápidas nos países árabes do que no resto do mundo

Comentário Akatu: Eventos como enchentes e secas vêm ocorrendo com mais frequência nos últimos anos. E, como descrito na notícia abaixo, há regiões ainda mais vulneráveis a esses fenômenos, o que sinaliza a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis, e energias geradas de ...

Precisamos de mais ambição

Metas de mitigação de emissões do Plano Nacional de Mudanças Climáticas foram revisadas para baixo

Um dos temas-chave dos debates das últimas COPs (Conferência das Partes da Convenção sobre Mudanças Climáticas da ONU) e que deve perdurar até a COP21, em Paris, é a necessidade de aumentar o nível de ambição dos compromissos de mitigação das emissões de gases de efeito estufa (GEE) pelos países-membro de forma a fechar a lacuna entre as emissões projetadas para 2020 e os limites de emissões indicados pelo IPCC  para termos uma chance razoável de limitar o aumento da temperatura média do planeta em 2oC.

Mudanças climáticas colocam em risco o fornecimento de alimentos

O alerta sobre a oferta de alimentos é o mais alarmante que o IPCC já emitiu

























Comentário Akatu:A incidência dos efeitos das mudanças climáticas segue aumentando, apesar de estudos recentes apontarem que a taxa de aquecimento global na última década será menor que o previsto. Segundo dados do novo relatório do IPCC, por exemplo, a produção agrícola corre riscos por conta das mudanças climáticas e isso pode prejudicar o fornecimento mundial de alimentos. Por meio de mudanças em suas práticas cotidianas, os consumidores podem colaborar ...

Aquecimento global é causado pela atividade humana

Relatório do Painel da ONU sobre Mudança Climática confirma influência humana como a causa dominante do aumento da temperatura do planeta; concentração de gases como o CO2 é a maior em 800 mil anos

Comentário Akatu: Como confirma o novo levantamento do Ipcc, órgão criado pelo Pnuma-ONU para estudar as mudanças climáticas, a atividade humana é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global. Mas não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis e energias geradas de forma poluente também entram nessa lista. Se os consumidores são parte da origem do problema, também são parte de sua solução. Por ...

132 anos de aquecimento global em 52 segundos

Agência espacial norte-americana divulga vídeo que resume, em apenas 52 segundos, o que aconteceu com a temperatura do planeta entre 1880 e 2012

Comentário Akatu: O aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis e energias geradas de forma poluente também entram nessa lista. Se os consumidores são parte da origem do ...

Muitos alarmas para o clima estão soando

"Só temos até 2020 para estabelecermos novos padrões de emissões que nos afastem da atual tendência de aumento da temperatura"

Comentário Akatu: Não faltam advertências de especialistas, como destaca o artigo de Washington Novaes, sobre a falta de controle sobre as emissões dos combustíveis fósseis e seus impactos sobre as mudanças climáticas. Mas a solução não se resume à implantação de políticas climáticas adequadas: os indivíduos também são parte importante da solução do problema. Consumir energia de forma consciente é optar por fontes mais sustentáveis já existentes e demandar do mercado soluções de qualidade e em quantidade adequadas, além de utilizar o necessário para garantir bem-estar, sem desperdício. Demandar do poder público o apoio ...

Guia associa capacitação sobre gênero e mudanças climáticas

Material lançado pela FAO também permite que os usuários abordem a investigação sobre a adaptação a mudanças climáticas, seus riscos e sua mitigação

Comentário Akatu: As mulheres hoje são maioria em diversos países. No Brasil, são 52% da população. Mas, apesar disso, são um dos grupos mais vulneráveis aos impactos das mudanças climáticas. Analisar esse fenômeno sob essa perspectiva permite não apenas avaliar os riscos para o gênero e adotar estratégias específicas para mitigá-los, como também considerar mais a fundo o papel da mulher na solução do problema, principalmente em termos de agricultura e segurança alimentar. Por meio de mudanças em suas práticas cotidianas, as mulheres se percebem como cidadãs e se empoderam, passando a colaborar ...

Aquecimento global pode prejudicar 10% da população mundial até 2100

Segundo pesquisadores, com um aquecimento de 3ºC muitos efeitos colaterais já seriam sentidos e a região amazônica é um dos locais mais propensos aos impactos

Comentário Akatu: A incidência dos efeitos das mudanças climáticas segue aumentando, apesar de estudos recentes apontarem que a taxa de aquecimento global na última década será menor que o previsto. Eventos climáticos extremos, como inundações, secas e variações térmicas abruptas, têm se tornado mais frequentes e prolongados, o que evidencia a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. E, como evidencia o estudo abaixo, tais impactos prejudicam a todos. Por meio de mudanças em suas práticas cotidianas, os consumidores ...

Futuro do mercado depende de adaptação à economia verde

Estudo do Pnuma sugere que habilidades das empresas em adaptar-se às mudanças do meio ambiente serão essenciais para o setor privado nos próximos anos

Comentário Akatu: Um modelo de sociedade mais sustentável envolve, de um lado, consumidores mais conscientes e, de outro, empresas dispostas e preparadas a inovar no atendimento às suas demandas, oferecendo-lhes alternativas de produtos e serviços mais sustentáveis. Estudos como esse do Pnuma confirmam que é possível - e muito interessante do ponto de vista econômico - investir no sentido de alcançar o bem-estar desejado com um uso muitíssimo inferior de recursos naturais. Mais do que uma tendência, essa mudança de paradigma rumo à economia verde parece ser a alternativa viável para combater os efeitos ...

Degelo no Ártico continua a aumentar

Em até dez anos, região ártica poderá ficar completamente sem gelo durante o verão

Comentário Akatu: A incidência dos efeitos das mudanças climáticas segue aumentando, apesar de estudos recentes apontarem que a taxa de aquecimento global na última década será menor que o previsto. O volume de gelo no ártico, por exemplo, continua diminuindo, como aponta a notícia abaixo, e especialistas apontam que em até 10 anos o verão na região será completamente sem gelo. Eventos climáticos extremos, como inundações, secas e variações térmicas abruptas, têm se tornado mais frequentes e prolongados, o que evidencia a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana ...

Filme aborda combustíveis fósseis e mudanças climáticas

Mobilização global contra combustíveis poluentes e limites para emissões de gases de efeito estufa são tema de produção de organização não governamental

Na última quinta-feira (16/05) foi lançado internacionalmento o documentário “Faça as contas” (Do The Math: The Movie, em inglês), promovido pela organização 350.org e exibido em diversas cidades, inclusive em São Paulo, em que a exibição foi acompanhada de debate.

O filme tem como protagonista o ativista climático Bill McKibben, da 350.org, e aborda a polêmica das reservas de combustíveis fósseis da indústria energética, cuja liberação aumentaria a concentração de gases de efeito estufa a níveis inseguros para a vida no planeta. No material, McKibben relata a luta ...

Concentração de CO2 na atmosfera alcança recorde histórico

Pesquisadores acreditam que a última vez que a concentração de CO2 esteve acima da marca dos 400ppm foi entre 3,2 milhões e cinco milhões de anos atrás, quando o planeta era muito mais quente do que hoje

Comentário Akatu: O aumento da concentração de dióxido de carbono na atmosfera, como o marco recorde noticiado pela matéria do Instituto CarbonoBrasil, é uma das principais responsáveis pelo crescente aquecimento global, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis e energias geradas de forma poluente também entram nessa lista. Se ...

Mudanças climáticas aumentarão chuvas intensas e secas

Regiões temperadas apresentarão mais secas no futuro, enquanto trópicos deverão passar por mais enchentes

Comentário Akatu: Eventos como enchentes e secas vêm ocorrendo com mais frequência nos últimos anos. E o relatório descrito na notícia abaixo reforça a tendência de que a frequência continuará aumentando, o que sinaliza a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis, e energias geradas de forma poluente também entram nessa ...

2012 foi um dos anos mais quentes já registrados

Temperatura ficou 0.11° C acima da média entre 1961 e 1990. Este foi o nono ano mais quente desde 1850

Comentário Akatu: A taxa de aumento da temperatura vem crescendo nos últimos anos. A crescente concentração de dióxido de carbono na atmosfera é a principal responsável por essa tendência, sinalizando a relação de interdependência ao longo da história entre a ação humana e o impacto sobre os ecossistemas e o comportamento climático. Não é somente a poluição industrial que gera esse tipo de alteração climática: desmatamento, exploração pecuária em larga escala, utilização de meios de transportes movidos a combustíveis fósseis e energias geradas de forma poluente ...

CEBDS lança estudo sobre adaptação às mudanças climáticas

Levantamento aponta impactos das mudanças climáticas na matriz energética brasileira e destaca a importância da diversificação das fontes de energia

Comentário Akatu: O estudo lançado pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) mostra os impactos das mudanças climáticas na matriz energética brasileira. Cria-se uma vulnerabilidade no fornecimento de energia pelas hidroelétricas, que são a principal fonte renovável de energia elétrica. Isto leva a prejudicar gravemente o processo de substituição de energias não renováveis por renováveis, dado que as secas e o avanço da desertificação, por exemplo, levam a um ciclo contínuo de agravamento da disponibilidade de água nas hidroelétricas. Com isso, há necessidade de acionamento de termoelétricas, com consequente aumento ...

Dados de vulnerabilidade climática são disponibilizados online

Portal interativo aponta riscos climáticos presentes em cada país, com o intuito de ajudar nações a desenvolverem estratégias de adaptação ao aquecimento global e suas consequências, como enchentes, secas e tempestades

Comentário Akatu: Disponibilizar em um portal da internet informações claras e precisas sobre os impactos em cada país pode ser muito útil para orientar a elaboração de políticas públicas para minimizar os efeitos das mudanças climáticas. Mas é a adoção de medidas para a redução das emissões que contribuirá de fato para a solução sustentável e de longo prazo do problema em si. Nesse sentido, esse portal também pode ser uma ferramenta importante para o consumidor, na medida em que ajuda a empoderar e conscientizar os cidadãos que, promovendo mudanças em ...

Grandes companhias incentivam fornecedores a analisar seus impactos no clima

Fornecedores de grandes empresas acreditam que impactos das mudanças climáticas já podem ser sentidos

Comentário Akatu: Levantamentos como o realizado pelo programa do CDP ressaltam que as empresas e seus stakeholders passaram a reconhecer que é preciso criar formas de produzir que sejam sustentáveis em todas as etapas da cadeia. A inovação é o caminho para a permanência das corporações nesta nova sociedade e, ao mesmo tempo, a solução para seguirem competitivas no mercado. Cada vez mais, os consumidores conscientes de seu poder de escolha têm se mostrado os agentes capazes de transformar empresas e negócios, exigindo que produzam bens e serviços de forma mais ...

Dez coisas que você precisa saber sobre a fome em 2013

Nações Unidas publicam lista sobre as 10 coisas que todos devem saber a respeito da fome neste novo ano

Comentário Akatu: Produzir e consumir alimentos de forma a resultar produtos saudáveis, que os torne acessíveis, com distribuição mais igualitária e equilibrada, e visando diminuir ao máximo seu desperdício é uma das maneiras mais viáveis de combater a fome. Diferentemente do que muitos imaginam, ao lado do uso consciente de alimentos em todas as fases de compra e uso dos alimentos em casa, a redução do desperdício começa já nas etapas de plantio, armazenagem, processamento e distribuição de alimentos, que deve ser feita de ...

Brasil diz que mecanismo de desenvolvimento limpo é eficaz para combater aquecimento global

Embaixador André Corrêa do Lago afirmou que 5 mil projetos aprovados pela mecanismo reduziram em mais de 1 bilhão de toneladas as emissões

Conferência ocorre em Doha. Foto: COP 18/Unfccc

A Conferência da ONU sobre Mudança Climática, COP 18, em Doha, tem como uma das metas principais discutir a urgência para combater o aquecimento global.

O embaixador André Corrêa do Lago, que chefia a missão brasileira, afirmou que o mecanismo de desenvolvimento limpo, CDM, na sigla em inglês, é um "instrumento brilhante" para reduzir as emissões de dióxido de carbono.

Projetos

Segundo o embaixador, os países têm muitas coisas para corrigir mas devem manter viva a estrutura para que ...

Nações Unidas alertam sobre ameaça do clima às ilhas do Pacífico

Entre os maiores desafios estão espécies de plantas invasoras, temperaturas extremas e gerenciamento do lixo

Foto: Pnuma

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, informou que as ilhas do Pacífico estão sofrendo ameaças devido às mudanças climáticas.

Em comunicado, emitido nesta sexta-feira, o Pnuma disse que as ilhas estão enfrentando desafios jamais vistos às suas economias e meio ambiente. Entre os problemas estão o aumento do nível do mar, ciclones tropicais, cheias e secas, entre outros.


Estados-ilha

O Pnuma baseou-se num estudo apresentando durante a Conferência da ONU sobre Mudança Climática, em Doha, no Catar, a COP ...

COP 18 discute urgência em combater aquecimento global

Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas alerta para perigos caso a temperatura média do planeta suba mais de 2° Celsius

No primeiro dia da Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, COP 18, governos discutiram a urgência em combater o aquecimento global. São mais de 190 países reunidos na cidade de Doha, no Catar, até o dia 7 de dezembro.

A secretária-executiva da Convenção sobre Mudanças Climáticas, Unfccc, destacou uma série de relatórios de agências da ONU sobre o aumento do clima.

Quioto
Christiana Figueres ressaltou a urgência em evitar que a temperatura média do planeta suba mais de 2° Celsius. Ela ...

Começa em Doha a Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas

Aumento das emissões deve pautar novas metas dos países envolvidos

Brasília - As enchentes e secas extremas que têm afetado várias regiões no mundo e os fenômenos naturais, como maremotos, cada vez mais frequentes, voltam a ocupar, a partir de hoje (26), o centro das preocupações de técnicos, especialistas e autoridades de quase 200 países. Reunidos em Doha, capital do Catar, negociadores de todo o mundo querem chegar a um consenso sobre o que precisa ser efetivamente adotado para minimizar os efeitos provocados pelas fortes mudanças de temperatura do planeta.

Durante a 18ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas ...

Relatório examina riscos de mundo 4 graus mais quente até fim do século

'Turn Down the Heat' alerta: sem ação de política, os resultados podem ser perigosos: inundação de cidades, aumento da desnutrição, morte de recifes, ondas de calor insuportáveis

O mundo caminha rapidamente para ficar até 4 graus mais quente no final deste século se a comunidade global não tomar medidas relacionadas à mudança climática, o que desencadeará uma série de alterações incontroláveis, tais como ondas de calor extremo, diminuição dos estoques mundiais de alimentos e uma elevação do nível do mar que afetarão centenas de milhões de pessoas segundo um novo relatório científico encomendado pelo Banco Mundial que foi divulgado hoje.         

Todas as regiões do mundo sofreriam – algumas mais do que outras – mas ...

Concentração de gases de efeito estufa na atmosfera foi recorde em 2011

Segundo Organização Meteorológica Mundial, em 20 anos, houve aumento de 30% no fator que causa o aquecimento global; concentração de CO2 é 140% maior do que o nível pré-industrial

 A Organização Meteorológica Mundial, OMM, informou nesta terça-feira que a concentração de gases de efeito estufa na atmosfera atingiu recorde no ano passado. Entre 1990 e 2011, houve aumento de 30% no reforço radiativo, como é chamado o efeito que causa o aquecimento global.

O dióxido de carbono, CO2,  foi o principal responsável pela alta. Sua concentração na atmosfera foi de mais de 390 partes por milhão, no ano passado, um aumento de 140% na comparação com os níveis da era pré-industrial.

Futuro

Segundo a OMM, desde 1750, cerca de 375 bilhões de toneladas de carbono foram lançadas no ar, principalmente a partir da ...

O maior degelo da história

O Greenpeace realizou um evento em Nova York, às vésperas da reunião da Assembleia Geral da ONU, para reforçar a necessidade de uma resposta internacional para a crise no pólo norte

Tripulação do Arctic Sunrise construiu um coração usando as bandeiras dos 193 países-membros das Nações Unidas em um bloco de gelo no Ártico. (©Daniel Beltrá/Greenpeace)

Mais do que níveis alarmantes, o volume de gelo no Ártico nunca foi tão baixo na história humana. O maior nível de degelo, alcançado em 2012, foi apontado por dados preliminares do Centro Nacional de Dados sobre Neve e Gelo dos Estados Unidos (NSIDC). A extensão de gelo que reveste o Oceano Ártico durante o verão este ano equivale a 3,41 milhões de quilômetros ...

Para cientistas noruegueses, derretimento no Ártico é maior do que o esperado

Estudo da NASA evidencia que a temperatura média da Terra foi a nona mais quente nos últimos 130 anos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A velocidade do degelo na região do Ártico tem alarmado cientistas e superado até mesmo as projeções climáticas realizadas na última década. Cientistas do Instituto Polar Norueguês que estudam a região afirmam que tanto o volume quanto a velocidade do derretimento vão além das expectativas e indicam que a atual conjuntura é inédita em um cenário de pelo menos 1,5 mil anos.

A camada de gelo na região, cada vez mais fina, e a intensidade do fenômeno também apontam para a suspeita de que a tendência ...

Três agências da ONU pedem ação internacional para impedir repetição da crise de alimentos

Representantes da ONU recomendam cuidado por parte dos mercados para com a questão

Uma ação internacional coordenada é urgentemente necessária para evitar que os preços dos alimentos prejudiquem dezenas de milhões de pessoas ao longo dos próximos meses, disseram no dia 04/09 os chefes de três agências das Nações Unidas em um comunicado conjunto.

“A situação atual nos mercados de alimentos do mundo, caracterizada por fortes aumentos dos preços do trigo, milho e soja, tem levantado temores de uma repetição da crise alimentar mundial 2007-2008. Mas uma rápida, coordenada ação internacional pode impedir que isso aconteça, “afirmaram no comunicado o Diretor-Geral da Organização das ...

Dez atitudes para você combater o aquecimento global

Já pensou em mudar alguns hábitos que podem contribuir muito no combate às mudanças climáticas?

Veja o vídeo da ação do Akatu com o jornal Metro que distribuiu o primeiro anúncio do mundo que sofre os efeitos do aquecimento global

Resultado do aumento da concentração de gases de efeito estufa na atmosfera, o aquecimento global é consequência do atual modo de produção e do estilo de vida na sociedade mundial.  No Brasil, por exemplo, a maior parte das emissões vem do desmatamento das florestas e do uso do solo para agricultura e pecuária, além da queima de combustíveis fósseis no transporte.

Peça publicitária reage ao aquecimento global

Akatu e jornal Metro distribuem o "primeiro anúncio do mundo que sofre os efeitos do aquecimento global"


















O Instituto Akatu e o jornal Metro se uniram em uma ação de sensibilização para o consumo consciente, distribuindo o "primeiro anúncio do mundo que sofre os efeitos do aquecimento global" encartado em jornais distribuídos pela cidade de São Paulo, provocando reflexões nas pessoas sobre quanto seus hábitos cotidianos podem influenciar nas mudanças climáticas. Você sabe quais são e como mudá-los?

Assista ao vídeo da campanha.

Conheça Dez atitudes para você ...

Como suas escolhas de consumo impactam as mudanças climáticas

Cada um pode contribuir para desacelerar esse processo

Você sente o ar poluído? O clima abafado? A poluição e a concentração de calor são provocadas pela emissão de gases poluentes decorrentes de várias atividades humanas. Esses gases são lançados na atmosfera quando qualquer item de consumo é produzido, quando nos movimentamos pela cidade, enfim, toda vez que consumimos alguma coisa. O fenômeno se chama efeito estufa, que resulta na elevação das temperaturas no planeta. A consequência disso é um conjunto de mudanças no clima (furacões mais frequentes e mais intensos, mais frio, mais calor, mais chuvas, mais secas etc.) chamados genericamente de aquecimento global.

O que isso tem ...

O chocolate vai acabar?

Especialista da Universidade de Sydney aponta que em 10 anos o chocolate poderá se tornar item escasso nos mercados

O aumento do consumo mundial de chocolate, com um crescimento de 2% a 3% ao ano, combinado com possíveis instabilidades ambientais e sociais nas principais áreas produtoras de cacau, principal matéria-prima desse alimento, desponta como um problema no cenário da disponibilidade do produto no futuro.

Em sua fala intitulada a “A Crise do Chocolate” (The Chocolate Crisis), realizada em abril deste ano na Universidade de Sydney, o professor David Guest, especialista em agricultura da Faculdade de Agricultura e Meio Ambiente da Universidade de Sydney, alertou para os riscos que a oferta de chocolate ...

Supermercados param de distribuir sacolinhas plásticas em São Paulo

A partir de hoje elas não serão mais gratuitas

Em agosto de 2011, a Associação Paulista de Supermercados (APAS) anunciou a campanha “Vamos tirar o planeta do sufoco” para acabar com a distribuição de sacolinhas plásticas nos seus supermercados associados. A proposta era substituir as sacolinhas por uma opção mais durável, como são, por exemplo, as sacolas retornáveis.

A campanha foi lançada no dia 25 de janeiro deste ano, mas gerou polêmica entre os consumidores. Muitos reclamaram de falta de informação e de ter que levar sacolas aos supermercados para transportar compras. Diante das reclamações dos consumidores, o Procon acionou o Ministério Público indicando que uma mudança brusca de ...

Apague a luz do seu monitor com o banner interativo do Akatu

Akatu e IG lançam ação em apoio ao movimento Hora do Planeta

O Instituto Akatu lança, em parceria com o Portal IG, campanha online assinada pela Leo Burnett Tailor Made para divulgar o movimento Hora do Planeta. Ao acessar o Portal do IG, procure um botão interativo com a marca da Hora do Planeta e apague a luz do seu navegador para assistir aos vídeos. O banner interativo poderá ser visualizado das 18h às 22h de amanhã (31/03).

A Hora do Planeta é uma ação organizada pela WWF e já conta com a adesão de 60 cidades no Brasil. Seu ...

Hora do Planeta: participe você também!!!

Akatu apoia ação de mobilização do WWF para o consumo consciente de energia

O Instituto Akatu convida você para participar de uma ação global para o consumo consciente de energia elétrica. É simples: nesse próximo sábado, dia 31/3, às 20h30, todos os participantes apagarão as luzes e os equipamentos eletrônicos onde estiverem durante 60 minutos.

Quem cuida do consumo de energia, além de reduzir a conta de luz, ajuda o planeta! A produção, distribuição e utilização de energia elétrica geram uma série de impactos negativos no meio ambiente. Quanto mais usamos, mais contribuímos para esses impactos. Consumindo com consciência, colaboramos também ...

Sacolas plásticas: transportar compras também entra no planejamento

Em debate no programa NBlogs da Rede Record, Ludmila Frateschi, gerente de comunicação do Instituto Akatu, comenta alternativas para substituir as sacolas plásticas no cotidiano. Rachel Azzari, educadora ambiental, e Denis Freire de Almeida, editor do Portal R7, também participaram do debate. O programa foi ao ar em 14 de março.

Clique aqui para assistir ao vídeo.

 

 

Leia mais:
- Descobertas de uma semana sem sacolinhas descartáveis
- Fim de sacolas plásticas valoriza o durável

 

Siga no twitter.
Curta no facebook.

Sacolinhas: supermercados oferecerão alternativas gratuitas até março

Em entrevista ao SPTV, da Rede Globo, Helio Mattar, diretor-presidente do Instituto Akatu, indica alternativas às sacolinhas plásticas. Até março, os supermercados oferecerão opções gratuitas aos consumidores para transporte de compras. A matéria foi ao ar em 4 de fevereiro.

Clique aqui para assistir ao vídeo.







Saiba mais:
- Descobertas de uma semana sem sacolinhas descartáveis
- Fim de sacolas plásticas valoriza o durável


Siga no twitter.
Curta no facebook.

Descobertas de uma semana sem sacolinhas descartáveis

As 6 perguntas que o consumidor precisou responder para conseguir mudar seus hábitos

Ao longo da semana, o Akatu foi abordado por diversos consumidores e por diferentes veículos de mídia para opinar sobre o fim das sacolinhas plásticas nos supermercados de São Paulo. Recebemos questões de pessoas dispostas a colaborar com a minimização de resíduos no planeta, mas com dificuldades para compreender por que as sacolinhas são tão importantes e com dificuldades práticas para substituí-las. O Akatu resolveu então publicar as respostas às questões mais frequentes, a fim de facilitar o processo de mudança de comportamento por parte dos consumidores.




1. Qual ...

Veja o debate entre a indústria do plástico e o Akatu

O programa Entre Aspas, da Globo News, convidou Helio Mattar, diretor-presidente do Instituto Akatu, e Miguel Bahiense, presidente da Plastivida – Instituto Sócio-Ambiental do Plástico, para debaterem sobre o fim das sacolas plásticas no Estado de São Paulo, poluição ambiental e alternativas para essa questão. A matéria foi ao ar em 31 de janeiro.

Clique aqui para assistir ao vídeo.

 

 

 

Leia mais:
- Descobertas de uma semana sem sacolinhas descartáveis
- Fim de sacolas plásticas valoriza o durável


Siga no

Sacolinhas plásticas: repensando atitudes do dia-a-dia

Ideias para transportar compras, armazenar o lixo e evitar o desperdício

Em reportagem do Fantástico, da Rede Globo, Estanislau Maria, coordenador de conteúdo do Instituto Akatu, dá dicas de como substituir o uso das sacolas plásticas descartáveis. O foco da ação dos supermercados ao não fornecer gratuitamente as sacolinhas é diminuir a produção e o consumo desse material. A matéria foi ao ar em 29 de janeiro.

Clique aqui para assistir ao vídeo





Leia mais:
- Fim de sacolas plásticas valoriza o durável

- O ciclo das sacolas plásticas

Fim de sacolas plásticas valoriza o durável

Elas são descartáveis e, por isso, incompatíveis com um futuro sustentável no longo prazo

Nesta quarta-feira (25/1), diversos supermercados, incluindo os das três maiores redes (Grupos Carrefour, Walmart e Pão de Açúcar; todos apoiadores estratégicos do Akatu), deixaram de oferecer gratuitamente a seus consumidores as sacolas plásticas descartáveis gratuitas para o transporte de compras. A medida tem gerado polêmica. As sacolas plásticas são responsáveis por originar grande quantidade de lixo, demoram para se decompor na natureza e causam impactos negativos sérios sobre o meio ambiente. Para se ter uma ideia da dimensão, basta dizer que as 14 bilhões de sacolas produzidas ...

O ciclo das sacolas plásticas

A produção de sacolinhas consome petróleo, água, energia... Saiba de onde elas vem e para onde vão

.

Veja alternativas às sacolas plásticas para o seu dia-a-dia

Com o fim das sacolinhas, conheça outras formas de transportar as compras e acondicionar resíduos dentro de casa

Em reportagem do programa SPTV, da Rede Globo, Ana Maria Wilheim, diretora executiva do Instituto Akatu, explica os benefícios ambientais da substituição das sacolas plásticas descartáveis pelas retornáveis. Engradados e caixas de papelão também podem ser usados para transportar as compras. A matéria foi ao ar em 23 de janeiro.

Clique aqui para assistir ao vídeo.

 

 

Leia mais:
- Fim de sacolas plásticas valoriza o durável

- O ciclo das sacolas plásticas

- Veja alternativas às sacolas plásticas para o seu dia-a-dia

Pimentão, morango, pepino e alface são os mais contaminados

Anvisa analisou 18 alimentos: até 92% das amostras estavam contaminadas – só a batata não registrou contaminação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) analisou 18 vegetais produzidos no Brasil e encontrou contaminação por agrotóxicos em 17. Em quatro deles mais da metade das amostras estavam contaminadas: pimentão,  com 92% de reprovação para consumo; morango, com 63%; pepino, com 57%, e a alface, com 52%.

Segundo as análises, as amostras reprovadas continham concentrações de produtos químicos acima do limite aceitável ou vestígios de pesticidas indicados para outras lavouras – um agrotóxico recomendado para o cultivo de eucalipto, por exemplo, usado numa lavoura de tomate.

Os dados estão no relatório do Programa de Análise ...

Veja como diminuir resíduos de agrotóxicos nos alimentos

Recomendação é lavar os produtos em água corrente; apenas olhando é praticamente impossível identificar vestígios dos pesticidas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou na terça-feira (6/12), resultados de um estudo que identificou contaminação por agrotóxicos em amostras de 17 dos 18 alimentos analisados. A olho nu não é possível identificar essas substâncias nos produtos, e a exposição a elas pode causar sérios danos à saúde humana.

“Além de não ser possível identificar alimentos que foram produzidos com uso de agrotóxicos, também não dá para eliminá-los. Mas é possível diminuir a presença deles nos produtos com uma boa lavagem”, afirma Sidinea Cordeiro de Freitas, engenheira química e especialista em ...

Países acertam novo acordo global para reduzir emissões de CO2

COP17, na África do Sul, renovou protocolo de Kyoto, ainda sem a inclusão de EUA, China, Índia e Brasil; metas obrigatórias para todos só em 2020

Os 200 países signatários da Convenção Quadro das Nações Unidas Sobre Alterações Climáticas (UNFCCC, na sigla em inglês), reunidos na COP17 em Durban, na África do Sul, decidiram renovar o protocolo de Kyoto até a criação de um novo acordo global climático para todos os países integrantes da UNFCCC.

Criado em 1997, o Protocolo de Kyoto é o único acordo obrigatório sobre a questão climática e vigora até 2012. Ele obriga apenas as nações desenvolvidas do hemisfério norte a reduzir suas emissões de gases de efeito estufa em 5,2%, entre 2008 ...

Use o 13º salário para entrar em 2012 com as contas no azul

Renda extra é uma ótima oportunidade para começar o ano sem turbulências financeiras; planejamento é fundamental, dizem especialistas

Empresas e empregadores já pagaram a primeira parcela do décimo terceiro salário. A segunda parte deve chegar até 20 de dezembro. A renda extra é um forte atrativo para as compras do Natal, mas também uma ótima oportunidade para deixar as turbulências financeiras para trás e começar o novo ano com as contas em ordem. Juros do cartão, parcelas de empréstimos e prestações de financiamentos fazem parte da realidade financeira de boa parte dos brasileiros e são dívidas que, se possível, não devem ser transferidas ...

Pratique os “Oito R’s” neste fim de ano

Planeje bem suas compras, festas e férias: reflita, reduza, reutilize, recicle, respeite, repare, responsabilize-se e repasse

1. Refletir: Lembre-se de que qualquer ato de consumo causa impactos do consumo na sua vida, na sociedade, no país e no planeta. Procure potencializar os impactos positivos e minimizar os negativos;

2. Reduzir: Exagere no carinho e no amor, mas evite desperdícios de produtos, serviços, água e energia;

3. Reutilizar: Use até o fim, não compre novo por impulso. Invente, inove, use de outra maneira. Talvez vire brinquedo, talvez um enfeite, talvez um adereço...

4. Reciclar: Mais de 800 mil famílias vivem da reciclagem hoje ...

Brasil lança plano de produção e consumo sustentáveis

Proposta é do Ministério do Meio Ambiente, que consultou a população para chegar ao texto final; Akatu integra o Comitê Gestor

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) divulgou na quarta-feira (23/11), a versão final do Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis (PPCS). O documento apresenta estratégias que o governo irá adotar para promover uma produção mais limpa e um consumo mais responsável de produtos. O objetivo é tornar a economia brasileira mais sustentável e de baixo carbono.

Educação para o consumo sustentável, construções sustentáveis, agenda ambiental na administração pública, varejo e consumo sustentáveis, compras públicas sustentáveis e aumento da reciclagem de resíduos sólidos são as prioridades inicialmente apontadas na

Akatu integra comitê gestor do plano de consumo sustentável

Grupo indicado pelo Ministério do Meio Ambiente inclui 13 ministérios, TCU, Inmetro, BNDES e 23 entidades da sociedade civil

O Plano Nacional de Produção e Consumo Sustentáveis, que o Ministério do Meio Ambiente (MMA) lançou em 23 de novembro tem um comitê gestor indicado pelo ministério, que trabalhou na elaboração do plano e acompanhará a implantação das ações.

Por sua especialidade nesses dez anos atuando em programas e projetos de educação e mobilização para o consumo consciente e produção de pesquisas e conteúdos específicos, o Instituto Akatu é um dos membros desse comitê, que conta com representantes de 15 ministérios, do Tribunal de Contas da União (TCU), do Instituto ...

TJ derruba lei que proíbe distribuição de sacolas plásticas em São Paulo

Nova regra passaria a vigorar a partir de 1º de janeiro; prefeitura diz que vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal

Por enquanto, nada muda: supermercados, farmácias, papelarias, padarias e todo o varejo podem continuar a distribuir sacolinhas plásticas para carregar compras. Esta foi a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), que derrubou recurso da Prefeitura de São Paulo e manteve liminar do setor do plástico que suspende a lei municipal que proíbe a distribuição e a venda de sacolinhas plásticas no comércio varejista da cidade.

A proibição de venda e distribuição das sacolinhas entraria em vigor no próximo dia 1º de janeiro. A prefeitura já anunciou que ...

O que o aquecimento global tem a ver com a sua vida!

.

Relatório da WWF diz que humanidade já consome 50% mais recursos do que a Terra consegue oferecer

Perda, alteração e fragmentação de habitats, exploração de espécies selvagens, poluição e mudança do clima são as principais ameaças

Nos últimos 40 anos, o consumo excessivo dos recursos naturais cresceu a um ritmo acelerado e hoje já consumimos 50% mais do que a capacidade de renovação do planeta, seja em ar limpo, água potável, terra ou recursos naturais e agrícolas. O resultado desse excesso é a perda da biodiversidade mundial, que chegou a 30% no período.

Os dados são da edição de 2010 do Relatório do Planeta Vivo, da Rede WWF, publicada mundialmente na quarta-feira (13/10). Produzido a cada dois anos, o levantamento mede a saúde de quase 8.000 populações de mais de 2.500 espécies.

A pegada ecológica, um dos indicadores da ...

ONU lança década de combate à desertificação

Acordo internacional visa intensificar, entre 2010 e 2020, a promoção e a preservação de solos saudáveis em todo o planeta

A Organização das Nações Unidas (ONU) lançou na segunda-feira (16/08), a Década para os Desertos e a Luta contra a Desertificação (2010 – 2020). O anúncio foi feito durante a 2ª Conferência Internacional Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Semi-Áridas (Icid-2010), que se realiza entre os dias 16 a 20 de agosto em Fortaleza (CE).

Os 193 países signatários da Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação (UNCCD) se comprometem a concentrar esforços para sensibilizar e estimular ações, durante os próximos dez anos, por uma maior proteção e melhor manejo das terras secas do ...

Relatório “Estado do Mundo - 2010” aponta que, sem mudança, nada pode proteger de riscos ambientais

O Instituto Akatu pelo Consumo Consciente lança hoje, quarta-feira (30/6), a versão em português do relatório “Estado do Mundo – 2010”,  uma das mais importantes publicações periódicas mundiais sobre sustentabilidade. O evento se inicia às 9h e será realizado no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura, no Conjunto Nacional, região central da capital paulista. 

Produzido pelo Worldwatch Institute (WWI) – organização com sede em Washington (EUA) – o “Estado do Mundo” traz anualmente um balanço com números atualizados e reflexões sobre as questões ambientais.

Neste ano, o tema é “Transformando Culturas ...

A Terra, sujeito de dignidade e de direitos

Como dizem renomados cosmólogos: se o espírito está em nós, é sinal que ele estava antes no universo do qual somos fruto e parte

Um tema central da Cúpula dos Povos sobre as Mudanças Climática, reunida em Cochabamba de 19 a 23 de abril de 2010, convocada pelo Presidente da Bolívia Evo Morales é o da subjetividade da Terra, de sua dignidade e direitos. O tema é relativamente novo, pois dignidade e direitos eram reservados somente aos seres humanos, portadores de consciência e inteligência. Predomina ainda uma visão antropocêntrica como se nós exclusivamente fôssemos portadores de dignidade. Esquecemos que somos parte de um todo maior. Como dizem renomados cosmólogos, se o espírito está em nós é ...

Brasil terá saldo ambiental positivo em 2050, diz estudo

Estudo realizado pela Universidade de São Paulo projeta um futuro ambiental otimista para Brasil e Rússia. Resto do mundo terá saldo ambiental devedor

O Brasil e a Rússia são os únicos países do mundo que projetam saldos positivos resultantes da combinação entre o crescimento da economia e a conservação dos recursos naturais para 2050. O dado consta do estudo “Balanço das Nações: uma reflexão sobre o cenário das mudanças climáticas”, realizado pela Universidade de São Paulo (USP).

No caso brasileiro, investimentos em matrizes energéticas mais limpas e a abundância de florestas conferem o crédito positivo de 544 bilhões de dólares, o que garante ao país condições melhores para enfrentar as mudanças climáticas e mais ...

Filme do Futuro

Em vez do paraíso tecnológico dos Jetsons, estou vivendo no cenário poluído de Blade Runner

Quando era garoto, tinha certeza de que a minha vida adulta iria desaguar em um filme dos Jetsons. Energia farta, carros voadores e a ciência a serviço do bem-estar transformariam o viver dos meus anos adultos num paraíso tecnológico. Mas o enredo do meu futuro mudou de filme. O acúmulo de poluentes na atmosfera, a contaminação dos recursos hídricos e as mudanças climáticas compõem um cenário mais adequado a Blade Runner.

O século 19 nos ensinou que a combinação de máquinas com combustíveis fósseis nos abria a perspectiva de gerar eletricidade ...

Breves reflexões sobre a (in) sustentabilidade

Indústria automobilística deve lidar, nos próximos anos, com uma forte onda de rejeição, comparável a produtos como cigarros, por Ricardo Voltolini

A considerar uma recente pesquisa da Ernst & Young, o clube dos produtos tidos como socioambientalmente incorretos, que já tem o cigarro, as bebidas alcoólicas e os armamentos, pode estar ganhando um novo e inusitado sócio. Trata-se do automóvel. Isso mesmo: o velho e bom carro, objeto de desejo de nove entre dez homens e um dos bens de consumo mais aspirados no Brasil e no mundo. A consultoria ouviu 70 analistas com o objetivo de avaliar os riscos estratégicos para os negócios em 12 setores da economia. Com o aquecimento global, o trânsito caótico dos centros urbanos e a crescente ...

Óleo de cozinha usado pode contaminar água, solo e atmosfera

Descarte do produto no lixo ou na pia traz graves conseqüências para o meio ambiente

Batata frita, coxinha, pastel. São muitas as frituras gostosas que vão à mesa do brasileiro. Muita gente não sabe, porém, o que fazer com o óleo usado para preparar essas delícias. O resultado é que, na maioria das vezes, esse óleo é jogado na pia, no ralo ou mesmo no lixo comum. O despejo indevido de óleo na rede de esgoto ou nos lixões contamina água, solo e facilita a ocorrência de enchentes. O consumidor consciente pode evitar que isso aconteça reutilizando o óleo para fazer sabão - ou procurando alguma empresa ou entidade ...

Fábio Feldmann, conselheiro do Akatu, recebe prêmio "Meio Ambiente"

Homenagem fez parte da cerimônia de entrega do Prêmio Economista do Ano, iniciativa da Ordem dos Economistas do Brasil

O ambientalista e membro do Conselho Consultivo do Instituto Akatu Fabio Feldmann recebeu ontem em São Paulo o Prêmio “Meio Ambiente”, no âmbito do Prêmio Economista do Ano.
Iniciativa da Ordem dos Economistas do Brasil, o Prêmio Economista do Ano é um programa contínuo de reconhecimento a economistas em diversas áreas e profissionais de destaque em outros ramos.
Por sua militância na área de sustentabilidade, Feldmann foi um dos escolhidos neste ano. Consultor, administrador de empresas e advogado, Fabio José Feldmann foi deputado federal por três mandatos seguidos (de 1986 a 1998) e secretário ...

Ter dinheiro não é o suficiente para escapar da falta de água

Relatório do WWF mostra que escassez do recurso afeta países ricos. O uso consciente da água é a melhor alternativa

O relatório “Países ricos, pobre água” mostra a crise de abastecimento de água como um problema global, que afeta inclusive os países ricos. O estudo, lançado na semana passada pela Rede WWF, contraria a crença de que os problemas da escassez do recurso natural atinjam somente os países pobres. Japão, EUA, Austrália, Espanha e algumas áreas do Reino Unido já começam a sentir os efeitos combinados das mudanças climáticas, infra-estrutura inadequada e desperdício de recursos hídricos.
 
O lançamento do estudo antecedeu a Semana Mundial da Água, em Estocolmo, que ...

Novas tecnologias buscam alternativas ao petróleo

Motores flex fuel e biodiesel são as melhores opções do momento

Os estudos de novas tecnologias para combustíveis se pautam principalmente pela redução da geração de gases poluentes e de efeito estufa. Boa parte das soluções ainda está em fase de teste.

Atualmente, segundo Ricardo Bock, coordenador do curso de Engenharia Mecânica Automobilística da Faculdade de Engenharia Industrial (FEI) a alternativa mais importante são os motores flexíveis (flex fuel), que favorecem o uso do álcool. “O ideal para um futuro próximo é que se desenvolva o máximo possível de variantes para frear o consumo de petróleo. Quanto mais diversas tecnologias forem empregadas ...

São Paulo e Califórnia fecham acordo ambiental

Pacto foi fechado durante Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, em Montreal, e prevê, intercâmbio de tecnologias de biocombustíveis

Comentário Akatu:O investimento em fontes não-poluentes de energia e combustível é fundamental, mas ações individuais, como usar menos o carro, fazem uma grande diferença.

José Goldemberg e Alan Lloyd, secretários do Meio Ambiente de São Paulo e a Califórnia, assinaram no último dia 5, em Montreal, no Canadá, um acordo que visa estabelecer ações conjuntas para redução das emissões de gases, com benefícios econômicos, ambientais e sociais em ambos os estados. O pacto foi fechado durante Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas.

O acordo prevê intercâmbio de tecnologias e experiências no setor de biocombustíveis e ...

Universidade da ONU pede proteção do Pantanal

Maior sistema de áreas alagadas do planeta está ameaçado pelo aquecimento global; agricultura e pecuária têm impacto na região

Comentário Akatu:As mudanças climáticas causadas pelo aquecimento global são graves e muito difíceis de serem revertidas. Entretanto, os atos de consumo consciente colaboram para minimizar o problema. Evitar o desperdício água e de alimentos é extremamente importante, assim como não emitir grandes quantidades de gases-estufa na atmosfera, dando preferência ao transporte público ou a bicicletas, e não comprar produtos sem selo de certificação ambiental.

Embora a escassez de água ainda não tenha chegado ao Pantanal, a Universidade das Nações Unidas (UNU), com sede em Tóquio, aproveitou o 22 de Março, Dia Mundial da ...

Fechar

Esqueci minha senha

Digite seu e-mail e clique em "Procurar" para recuperar sua senha.
Sua senha foi enviada para o e-mail informado.
Não encontramos seu e-mail em nossos registros. Se você não tem uma conta Akatu, cadastre-se aqui.
Ocoreu um erro inesperado. Por favor, tente mais tarde.
enviando...